Google+

Com sucessão de erros, Flamengo larga atrás na luta pelo título

Por em Abril 15, 2018

Quando aos 16 segundos de jogo a rede adversária balançou em Salvador, com direito ao Everton Ribeiro correndo ao lado do Vinícius Jr e indicando qual seria a melhor opção de jogada, dadas as pretensões iniciais das duas equipes no Brasileirão, tudo levou a crer que Nosso Flamengo arrancaria sem sustos os primeiros três pontos na longa caminhada que vai até dezembro.

Pouco tempo depois, em erro calamitoso da arbitragem, que de uma tacada só marcou um pênalti inexistente, deu um cartão vermelho injusto, e ainda desfalcou a equipe para a segunda rodada da competição, a roda da fortuna pareceu começar a girar para o lado inverso aos nossos intentos no Barradão.

Sou reconhecidamente um ignorante tático. Apesar de compreender que o Barbieri viu necessidade de uma substituição pra tentar ajeitar a casa, que ficou mesmo bagunçada quando passamos a atuar com um homem a menos, a saída do Dourado, nosso suposto homem gol, para a entrada do Arão, ficou com “mó” cara de… “Agora lascou tudo. Bora dar um jeito de segurar esse empatezinho aí”. Se por um lado jogar com um a menos complica, por outro o adversário da vez era (teoricamente) um dos candidatos a lutar na parte baixa da tabela, e TALVEZ (torno a manifestar minhas limitações tático-estratégicas) uma solução menos conservadora fosse o melhor remédio.

Pelo lado positivo, uma situação como essa de punição tão injusta, em muitos momentos da temporada passada gerariam um caos psicológico grave na equipe, o que não aconteceu dessa vez.

Pra completar a sucessão de erros, nosso segundo gol saiu após participação efetiva do Arão em impedimento no lance e, no novo empate do Vitória, em atitude solidária, pra não deixar o trio de arbitragem (não vou nem contar com a pilastra sem visão que fica atrás do gol) errar tudo sozinho, o Denilson, que não é exatamente dos caras mais altos do Brasileirão, subiu pouco e sozinho no meio de 100% da nossa zaga, que permaneceu pregada no chão assistindo.

Rolaram também uns (ou na pior das hipóteses um) pênaltis marotos não marcados a nosso favor. Mas se a lambança sem fim era o objetivo do nosso querido Wagner FIFA Reway, quanto mais erro melhor.

Do lado de lá… Do lado de lá… Bem… Fui no noticiário do Vitória dar uma olhada. Mas entrei num click e saí no outro após ver a seguinte declaração do Mancini: “Foi uma boa arbitragem, ele foi infeliz em alguns lances, mas são coisas que podem acontecer”. Então tá.

No festival de erros não dá pra esquecer de parabenizar a CBF, “organizadora” do torneio. Quando declarou que não ia pingar um qualquer para a implantação do árbitro de vídeo, acabou direcionando para que isso não acontecesse, e a tal lista dos clubes que queriam e os que se opuseram a entrar na constrangedora vaquinha pra implantar o treco já começou, logo na segunda partida, a ser lembrada à exaustão nas redes sociais. De qualquer forma, como o Campeonato Brasileiro iniciou de forma tão discreta, sem praticamente nenhum tipo de ação para marcar e fermentar o ânimo da galera, parece que realmente a CBF não tá nem aí pro treco.

Declarações panos quentes do Réver e do Diego após a partida foram tão pacificadoras que pareceram ensaiadas e orientadas pela diretoria, para evitar polêmicas e possíveis maiores punições no STJD. Porém, como o Everton Ribeiro e o Lomba rasgaram o verbo e manifestaram com todas as letras a revolta, pode ser que nosso Capitão e o nosso Dez simplesmente não tenham visto nenhum problema maior na arbitragem. No caso pode ser que o Mancini esteja certo. Enfim…

Bora torcer.

Isso aqui é Flamengo.

PETISCOS

. ZZZZZZZZZZ… Bandeira pensa em ir reclamar lá na CBF. Justo e inútil ao mesmo tempo.

. DIVISÃO DE TORCIDAS? Para o treino aberto da próxima terça, redes sociais já tretando e dividida entre o apoio incondicional antes do compromisso pela Liberta, e a possibilidade de usar o evento para protestar contra a porra toda.

. BOM E RUIM. O Santa Fé vai mal no Colombianão e mandou a comissão técnica embora após mais um revés na última rodada. Se por um lado é bom saber que as coisas não vão bem por lá, por outro a estreia de um novo alguém no comando pode surtir aquele efeito de dar um gás para os jogadores.

MESA DA ARCOIRIZADA

. ENTREGA DAS NÃO FAIXAS. Duelo de vices em São Janu no encontro entre Vasco e Galo para os inícios dos trabalhos no Brasileirão. A bola rola quatro da tarde.

. UMA NOVA CARREIRA. Bacana o evento no Engenhão para o lançamento dos novos uniformes. Os jogadores tiveram um dia de modelo e desfilaram exibindo as novas peças, antes do treino para a partida inaugural contra o Palmeiras na noite desta segunda. Se der ruim total no Brasileirão… Já é uma nova carreira pra seguir.

. ALERGIA. Inicialmente os exames do Gladiador não animaram a sua contratação pelo tricolor das Laranjeiras. Más línguas aventam a possibilidade de uma reação alérgica ao blush e ao rímel utilizado nos testes. O fluminenCe começa sua luta contra o rebaixamento quatro da tarde no Itaquerão.

MESA DA VODKA

. TRISTE E ENGRAÇADO. Lá do Twitter, sempre lá, veio essa: Com a Rússia envolvida em conflitos, já pensou a FIFA puxa a Copa do Mundo pro país sede anterior e o povo chega aqui e descobre que até hoje a gente não terminou as obras para a disputa da bagaça?

Colem nas redes, Urubus, UruBoas e Antis

https://twitter.com/sorinmercio

https://www.facebook.com/mercio.querido

https://www.facebook.com/BotecoDoFlamengo/

https://www.youtube.com/botecodoflamengo

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *