Google+

Torcida bota fé de que isso aqui ainda seja Flamengo para batalha na Colômbia

Por em abril 25, 2018

E não é que mais uma vez estamos em situação delicada na fase inicial da Libertadores? Tudo bem que já teve até jogador esfregando na nossa cara que o Fla é líder do grupo e segundo lugar no Brasileirão. Mas que a situação não é das melhores, principalmente pelo futebol que vem sendo apresentado, lá isso é bem verdade.

Apesar dessa nossa liderança empatada em pontos com o River, nas três últimas rodadas dois jogos são fora de casa e, pra completar, aquele último contra os hermanos lá na Argentina quando, se chegarmos lá dependendo do resultado, as lembranças de verões passados podem bater forte nas sensíveis cabeças dos nossos nutellinhas e atrapalhar a bagaça toda.

A boa mesmo seria ganhar logo do Santa Fé e depois do Emelec na derradeira partida em casa e carimbar logo o nosso tão sonhado e raro passaporte para o mata-mata da Liberta.

Diego vai jogar… As notícias que vêm das terras distantes na terça são de que ele DEVE jogar. Porém, como nosotros aqui no Boteco somos desconfiados e dados às teorias conspiratórias, uma enquete em todas as mesas resultou em dúvida sobre essa lesão repentina na coxa do cara. Parte dos frequentadores daqui acha que ele foi poupado na noite da despedida do JC, e a outra, a maioria diga-se de passagem, acha mesmo na careta que o homão da porra foi é Barrado, com letra maiúscula e tudo. Vamos observar.

Do lado de lá… Do lado de lá… Se TEORICAMENTE deveria animar saber que o adversário não anda nada bem das pernas, não nos serve de alento. Eles estão na mesma situação que na semana passada, e não adiantou de nada na nossa missão de arrancar três míseros pontinhos no Maraca. O técnico poupou titulares na última rodada do Colombianão e teve que recorrer ao Morelo (aquele mesmo) para resolver o jogo e manter as remotas chances do Santa Fé no campeonato.

Pressão de torcida não vai rolar. Além do desânimo com o desempenho do time (tamo junto), que deixou fraca a procura por ingressos, o estádio não tem perfil de caldeirão e a arquibancada fica distante do campo. Ou seja… Sem pressão de torcida e contra um time que está em má fase, o duelo de verdade será o mais perigoso de todos nos últimos tempos: nossos jogadores contra eles próprios, seus desempenhos instáveis e sua mentes sensíveis.

Falando em sensibilidade exagerada, no protesto feito por uma dúzia de uns seis caras no aeroporto, Barbieri e Bandeira mostraram que não só nossos atletas andam a beira de um ataque de nervos. O sorriso irônico do último dá bem o tom de um sujeito que anda rindo pra não assassinar ninguém. Tenso o bagulho.

Bem… A Esperança e a Santa Fé são as últimas a abandonar o barco. Esperemos que um bom desempenho aconteça e que venham os três pontos, a exemplo do duelo contra o Emelec na rodada 2. Ainda que seja através de algum lampejo individual do Paquetá, do Vinícius Jr ou do próprio Diego.

Tal qual na nossa última grande conquista em 2013, o que nos dá alento e força é um otimismo baseado em “ISSO AQUI É FLAMENGO”. Ainda que a diretoria, a comissão técnica, os atletas, não nos passem exatamente a maior confiança do mundo e tenhamos que torcer para que, por volta da 23:45 da noite dessa quarta, possamos inserir um “AINDA” entre as palavras da frase que nos dá tanto orgulho.

Bora torcer.

Isso aqui AINDA é Flamengo.

PETISCOS

. NINGUÉM PERCEBEU. O Cuéllar disse em recente entrevista que “o Flamengo aprendeu com os erros fora de casa”.  Só nos resta acreditar e dizer Flamém.

. UM POUCO MAIS PRA BAIXO. Título de uma matéria sobre o Fla diz que o time está “entre o céu e o inferno”. Hmmm… Pessimismo ou a situação geográfica está mais para entre o purgatório e o inferno?

. MESSIAS DA COMODIDADE. De olho nas eleições do final do ano, Rodrigo Dunshee se declara um meio termo entre Azuis e Verdes, um meio termo futuro entre administração das finanças e futebol. Parece estar de pé em um muro bem alto, acenando e querendo agradar todos os lados da questão. Nada mais político.

MESA DA ARCOIRIZADA

. SAMBA DO ADEUS. Semana passada a dança foi em ritmo de tango, com o jogo agora no Rio, o ritmo pode até ser outro, mas o tom de despedida permanece. Eu só não vou rir porque… Vocês sabem, né?

. Z4 INAUGURAL. Com um ponto conquistado nas duas primeiras rodadas do Brasileirão e jogo contra o competente Grêmio, grande chance do Botafogo fazer sua primeira passagem pela zona da degola ao fim da próxima rodada.

. DANE-SE O TICKET MÉDIO. Com público abaixo de 9 mil contra o Cruzeiro e prejuízo já esperado, fluminenCe mantém posição de jogar no Maraca e também os preços para jogo contra o São Paulo no domingo. É ganho técnico que fala, né?

. DÁ PRA ENTENDER. Nelsinho deixou o Sport cuspindo cobras e lagartos e declarando que “não pode trabalhar com pessoas que enganam todo mundo”. Pô… O cara trabalha em um time que jura para as crianças (meu bondoso deus… para as crianças???!!!) que foi campeão da Série A no mesmo ano que disputou a série B. Queria o que?

MESA DA VODKA

. NÚMEROS QUE IMPRESSIONAM. De olho nas semifinais da Champions, Tite e sua comissão técnica observam nesses quatro jogos nada mais nada menos que 48 nomes que podem estar na Copa por diversas seleções.

Colem nas redes, Urubus, UruBoas e Antis

https://twitter.com/sorinmercio

https://www.facebook.com/mercio.querido

https://www.facebook.com/BotecoDoFlamengo/

https://www.youtube.com/botecodoflamengo

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.