Google+

Fla assume a liderança em meio à turbulência

Por em Abril 30, 2018

Ufa… Deu o que tinha que dar. Com todo (ou quase) respeito ao Ceará e sua participativa torcida que lotou a Arena Castelão para o confronto desse domingo.

De quebra, além do resultado e atuação aceitável, a tabela colaborou e terminaremos a rodada na liderança isolada do Brasileirão, ainda que com um ligeiro asterisco, mostrando o Vasco com 4 e possibilidade de empatar em pontos, tendo o jogo deles contra o Santos sido remarcado para depois da Copa do Mundo.

Agora é hora de nem tanto lá e nem tanto cá. Muito provável que jogadores, comissão técnica e diretoria queiram esfregar prints da tabela na nossa cara por conta de todos os protestos ocorridos desde o empate contra o Santa Fé pela Libertadores. Desnecessário. A vitória contra o Ceará não conserta e não corrige, em um plano geral, o que vem sendo apresentado na temporada (ou temporadas).

A hora deveria ser de parar, pensar e tomar atitudes. Barbieri, pelo currículo e pelo demonstrado até agora, não parece ser o nome apto a mudar os rumos e salvar em campo o último ano da gestão Smurf antes das próximas eleições. Se… Se… Um novo comando assume, o marco zero seria dos mais interessantes. Líder do Brasileirão, com classificação bem encaminhada na Liberta e com um longo período para treinos durante a Copa da Rússia.

“Cês” sabem que não vai acontecer isso, né? A estratégia do “vamos levando” há de se estender, mormente porque o futuro próximo nos reserva confrontos um tanto quanto moderados em seus graus de dificuldade, o que há de corroborar a sensação de que tudo entrou nos trilhos… E o que só saberemos de verdade quando as tabelas deixarem de ser tão camaradas e desafios maiores cruzarem o nosso caminho.

Mas vai daí que “pranejamento” é “pranejamento” e não é nenhuma surpresa. Mesmo porque, da última vez que o Bandeira falou em planejamento com a letra “L”, em meio a tudo que vem acontecendo nos últimos anos, ele acabou por se desculpar pela falta do mesmo apenas no embarque dos jogadores no aeroporto.

Sobre a bola rolando na tarde desse domingo, o Flamengo fez simplesmente o que precisa ser feito. Pegou um time mais fraco, impôs sua superioridade e arrancou os três pontos. E isso é o cobrado pela torcida desde sempre. Foi uma boa apresentação e que, tivesse sido realizada em pelo menos uma das duas partidas contra o Santa Fé, a vaga estaria mais na mão do que já está.

Nem passei pelo Twitter após o jogo, mas por lá o pau provavelmente está quebrando solto entre os que desejam dar a trégua necessária e os que acham melhor, por precaução, continuar o mesmo tom nas cobranças. A cobrança sem violência tem que continuar sempre, e nem precisa da presença física, das pipocas e das cascas de banana. É intrínseco e todo mundo tem que ter noção da responsabilidade de representar o Manto em todos os setores do clube.

O que vão fazer nos bastidores a gente não sabe, apesar de imaginar. Sobre o Time do Flamengo, Brasileirão é aquilo que a gente já conhece. A jornada é longa e leva quem erra menos na caminhada que só se encerra em dezembro. Muito providencial a vitória. A frase final, tivesse sido empate ou uma derrota é uma só. O próximo jogo sempre é o mais importante: TEM QUE GANHAR DO INTER.

Bora torcer.

Isso aqui é Flamengo.

PETISCOS

. ADIÓS. Quase apanhei lá no Twitter dia desses (o print está arquivado para futuras jogadas na cara), mas cada desempenho desses do Vinícius Jr dá mais certeza de que o adeus é logo ali após a Copa.

. RELAÇÕES PÚBLICAS. Uma coisa é certa. Futebol a parte, o Diego sempre sabe exatamente o que fazer, dizer, e como se comportar em momentos de turbulência. Pode fácil ser contratado para os bastidores quando pendurar as chuteiras.

. DÚVIDA. Impressão minha, benevolência, ou o Rodinei teve uma atuação bem aceitável nesse jogo?

. TAPANDO O SOL COM A PENEIRA. Ao ser perguntado sobre o que mudou na atuação da equipe, Barbieri respondeu que foi “a avaliação de quem está do outro lado”. Então tá.

MESA DA ARCOIRIZADA

. DESCANSO TENSO. De folga na rodada do Brasileirão, Vasco vive mais uma semana decisiva na Libertadores. Uma vitória sobre o Cruzeiro e uma do Racing sobre a Universidad de Chile embola três times com 5 pontos na briga por uma das vagas.

. CONVOCAÇÃO ATENDIDA. Não é o cenário ideal, mas os quase 18 mil pagantes no jogo dos tricolores aumenta a esperança da diretoria de tornar o Maracanã viável como palco principal para a temporada. Pelo menos até o Consórcio crescer o olho e inventar mais umas taxas extras.

Colem nas redes, Urubus, UruBoas e Antis

https://twitter.com/sorinmercio

https://www.facebook.com/mercio.querido

https://www.facebook.com/BotecoDoFlamengo/

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *