Google+

60 MIL A ZERO: Flamengo convence com vitória e La Intensidad

Por em maio 7, 2018

E não é que o Mundo Real deu uma de convencido e quis mostrar entender mais de futebol que a frieza das planilhas?

Não dá também pra sapatear na cara dos Senhores Zés Planilhas, dizendo que a vitória se deu exclusivamente por conta dos ingressos baratos e da bela festa proporcionada pela Nação. Afinal, esse mesmo Maracanã (na verdade o antigo) já viu inúmeras vezes o time do Flamengo “conseguir” catástrofes históricas em detrimento da força da multidão no apoio.

Mas não se trata apenas disso. O Flamengo, pelo seu Gigantismo Inegável, não só pode como deve jogar sempre para multidões. Faz parte da história, do DNA do clube (afinal não é mesmo o mais popular?) e serve, para os milhares presentes e também para os milhões que acompanham pela TV em todo o mundo, para reforçar a magia e colaborar de forma imprescindível na formação das novas gerações de adoradores.

Ah… Pra não deixar os tais planilheiros muito tristes… Bons resultados, festa nas arquibancadas, belas imagens, tudo isso acaba ajudando também para animar novas adesões ao programa ST, compra de camisas, assinaturas de pay per view, e por aí vai. Pode até parecer óbvio… Mas sinceramente eu SEI que muitos dos responsáveis não compreendem. Já presenciei e até participei de diálogos surreais sobre o tema com “gente lá de dentro”.

Escritos esses parágrafos em defesa do Povo e da Instituição… Bora de futebol.

Sabe a tal “O Brasil que eu quero pro futuro”? Aquela campanha que supõe que “nóis num sabe” que vídeo no celular fica melhor se gravado na horizontal? Pois é. Sei lá. Só sei que o Flamengo que a gente quer pro futuro na Libertadores, e em todas as outras competições, é esse aí ligado no 220 de muitos momentos da partida contra o Inter.

Apesar daquele domínio arame liso na primeira etapa, quando nossa maior posse de bola não impediu que dentre as poucas oportunidades pra cada equipe as mais perigosas tenham obrigado Diego Alves a duas ótimas defesas, o time não deixou aquela sensação de funcionário público sem vontade em texto do Nelson Rodrigues. Flamém.

Seguiu martelando com paciência no segundo tempo até o gol sair através de mais um lance de craque do Paquetá. O moleque ostentou e transformou o que poderia ser apenas um bonito gol de falta em um Bonito Gol Peculiar de Falta.

A bola na rede, a empolgação da vitória em um Maracanã lotado, o destempero do adversário, tudo isso acabou colaborando e levando o time pra frente e ao belo lance  do Everton Ribeiro que, por falar nisso, tava endiabrado, parecendo até o Everton Ribeiro.

Do lado de lá teve reclamação de falta de respeito dos nossos moleques. É… Se o drible desconcertante, o chapéu, a pedalada, se qualquer desses aí pode ser tratado como indecência, então a reclamação é justa e inútil, porque vem bem mais por aí.

E o Barbieri?  A gente segue reclamando, desconfiando, criticando (tô nessa), mas o trabalho vai sendo feito e construído com números. Todo mundo olhando torto para o triunfo sobre o Ceará… E o Vovô maroto foi lá e arrancou pontos do Corinthians em Itaquera. Hmmm… Talvez seja hora de pelo menos cogitar (e seguir observando, mesmo porque não nos resta outra coisa a fazer) a possibilidade de estarmos errados.

Próximos compromissos com Casa Cheia contra a Ponte na Copa do Brasil e jogo contra a Chape lá na Arena Condá. A vaga na primeira partida tá bem encaminhada, mesmo com o placar magro no jogo de ida (ali o desempenho preocupou, apesar da vitória). No final de semana, nosso histórico é bem favorável lá em Chapecó. E pontos corridos é aquilo que a gente já sabe… Tem que ganhar da Chape.

Bora torcer.

Isso aqui é Flamengo.

PETISCOS

. LÁLÁRILÁLÁ. Hilária a reação do Paquetá na discussão com o D’Alessandro. Só faltou dar língua e chamar o hermano de bobo e feio.

. ACABOU O CAÔ? Bacana ver o Guerrero voltando a jogar bola. Será uma crueldade nível Jogos Mortais se a tal entidade lá na Suíça prorrogar a punição e tirar o cara dos gramados outra vez.

. MALANDRAGEM RAIZ. Tanto Paquetá como Vinícius Jr, os dois reagiram muito bem nos momentos tensos de Cenas Lamentáveis promovidos pelos colorados no segundo tempo.

. MATEMÁTICA BOA. Fla na liderança isolada e o segundo e o terceiro colocados (Palmeiras e Corinthians) se enfrentando na próxima rodada. Gostamos.

MESA DA ARCOIRIZADA

. CONQUISTANDO O AMÉRICA. Se NA Libertadores da América o troço deu ruim de maneira calamitosa, o jeito foi o Vasco descontar NO América-MG, que não tem nada com a história e acabou levando o simbólico placar com 4 gols pra Minas.

. CRÍTICA E AUTOCRÍTICA. O Valentim chorou (normal) tanto na beira do campo reclamando da arbitragem na derrota para o Cruzeiro, que o Mano Menezes demonstrou preocupação dizendo que não quer que essa nova geração seja igual a antiga.

. DUAS LENTES. Ao que parece, segundo as declarações do Abel, o fluminenCe sempre vence ou por causa da técnica ou por conta da raça. Quando perde é sempre por causa do juiz.

MESA DA VODKA

CASAS CHEIAS. 89% dos ingressos já foram vendidos. Disponíveis ainda só para dois jogos: Arábia Saudita x Egito e Panamá x Tunísia. Alguém?

Colem nas redes, Urubus, UruBoas e Antis:

https://twitter.com/sorinmercio

https://www.facebook.com/mercio.querido

https://www.facebook.com/BotecoDoFlamengo/

https://www.youtube.com/channel/UCeCPaO4b1C8oZzDqKdxFCrQ?view_as=subscriber

https://cartolafc.globo.com/#!/liga/boteco-do-flamengo-hnd

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.