Google+

Nós somos o Flamengo

Por em agosto 17, 2018
flamengo torcida

Infelizmente… o fenômeno da radicalização chegou ao futebol brasileiro.

Há pouco mais de quinze anos atrás… esse fenômeno se acentuou em nosso país. E desse período para cá, muitas pessoas fazem questão de espalhar a plenos pulmões… o discurso do “nós contra eles”.

flamengo torcida

Foto: Vivi Mariano (@vivimariano81)

É um tal de rico versus pobre, região x do país versus região y do país, mulher versus homem, empregado versus patrão… além de outras derivadas da nojenta divisão do “nós contra eles”.

Esse fenômeno é o que de pior aconteceu em nosso país. Pois todos nós somos brasileiros. Logo, todos nós somos iguais.

Além disso, em nosso país moram diversas pessoas que não nasceram no Brasil, mas que também precisam ser bem tratadas/bem recebidas da mesma forma como as pessoas que nasceram aqui.

E devido a importância que o futebol possui no cotidiano do Brasil… seria muito difícil desse esporte passar incólume a essa triste situação.

Mesmo que alguns estádios tenham passado por grandes reformas em um passado não muito distante, muitos clubes já demonstraram que é possível colocar todas as classes sociais dentro do estádio para assistirem a uma partida de futebol.

Alguns clubes já atuam dessa forma há algum tempo. Já outros… passaram a atuar com uma precificação acessível à todas as classes há bem pouco tempo (sabe lá, movidos por qual motivação).

Também não podemos esquecer que o futebol em qualquer lugar do mundo possui um custo. Logo, não é barato “abrir um estádio” para que um clube possa mandar seus jogos naquele local.

Entretanto… devido as mais variadas precificações nos jogos de futebol… muitas pessoas da imprensa brasileira, dirigentes, torcedores, sócios torcedores e associados em alguma categoria dos clubes, começaram a acampanhar o discurso idiota do “nós contra eles”.

E no Flamengo, isso não é diferente. Infelizmente o Mais Querido também foi acometido por esse mal.

Não é difícil encontrar pessoas que fazem questão de dividir a torcida em “nós contra eles”.

flamengo torcida

Foto: Vivi Mariano (@vivimariano81)

Hoje… é muito comum (que nojo!) ver pessoas debochando de torcedores que filmam, tiram fotos durante o jogo, ou então… porque assistem os jogos sentado em sua cadeira.

A bizarrice é tão grande… que até mesmo aquele torcedor que deseja vaiar durante o jogo… passou a ser tratado como “menos torcedor” do que outros.

Outra idiotice dos tempos atuais… é calcular que torcida “cantou” mais durante o jogo. Ou então… calcular o nível de decibéis produzido pela torcida do Flamengo, de acordo com o valor dos ingressos de cada partida.

O mundo mudou. Nós não podemos comparar de uma forma fidedigna o mundo de hoje, com o mundo de 50 anos atrás. São tempos completamente diferentes. Da mesma forma como daqui a cinquenta anos, a sociedade será completamente diferente da sociedade que vivemos atualmente.

Aí você me pergunta: todas essas mudanças foram/serão benéficas?

E eu te respondo: em alguns pontos sim… já em outras, eu acho que não. Porém… cada indivíduo possui a sua própria percepção do contexto social no qual ele está inserido. E tal individualidade de pensamento precisa ser respeitada.

O Flamengo é o clube dominante em todas as classe sociais. E esse dado já foi exposto por diversas pesquisas ao longo do tempo. Portanto, tentar dividir a torcida do Flamengo(seja quem for) entre pobres e ricos… é uma atitude asquerosa.

Por isso, acredito que todos nós (rubro negros e rubro negras) temos que respeitar a forma como cada um torce.

Não existe a Fla Rico, a Fla pobre, a Fla Selfie, a Fla radinho, a Fla torcedor em pé, a Fla torcedor sentado, a FlaPPV, a FlaTelevisão aberta, a Fla apoio, a FlaVaia, a FlaCantoria, a FlaNãoCantoria ou qualquer outro rótulo grotesco que possa existir ou que venha a ser inventado.

O Flamengo é a nossa paixão e o nosso patrimônio. Portanto, todos nós fazemos parte do mesmo contexto. E as particularidades e a forma de torcer de cada rubro negro e de cada rubro negra, têm que ser respeitadas.

flamengo torcida

Foto: Vivi Mariano (@vivimariano81)

O Flamengo é nosso. E juntos… nós sempre fomos e sempre seremos mais fortes.

Abraços e até a próxima!

 

** E aí, gostou do texto? Então me siga Twitter através do endereço @t_nascimentorj e deixe a sua sugestão, crítica ou elogio.

 

Saudações Rubro Negras.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.