Google+

Flamengo enfrenta Cruzeiro, retrospecto, probabilidades… E o próprio Flamengo

Por em agosto 29, 2018
flamengo

É… Hoje é inevitável cair no lugar comum. Necessário dizer que será contra tudo e contra todos.

Contra números históricos altamente desafiadores, que mostram um Flamengo que jamais reverteu resultado fora em mata-mata das principais competições após ser derrotado em casa. Mais desespero estatístico ao ver que na Liberta… Só em duas oportunidades times reverteram desvantagem de dois gols jogando a segunda como visitante.

Do lado de lá… Do lado de lá… Um Cruzeiro que costuma ser forte em mata-mata e um Mineirão lotado. Sem problemas na escalação e com pequenas dúvidas táticas na lateral e no ataque, onde Mano faz mistério se vai com a experiência de Barcos, apesar dos já oito jogos de jejum, ou com o bom momento de Raniel, que tem melhor desempenho ainda quando entra no decorrer das partidas.

flamengo

Apesar da vantagem e da força do Cruzeiro jogando em BH, reverter o resultado é plenamente possível. O grande problema, e só vamos ter resposta para isso quando a bola rolar, é saber que tipo de Flamengo vai a campo para o jogo decisivo. E isso vai muito além dos nomes que irão compor os 11 iniciais, como todos nós sabemos.

É torcer para que toda La Intensidad poupada diante do América no domingo entre em campo logo mais. E não basta só isso. Resolvido esse problema, ainda pinta a necessidade de converter em gols com mais precisão as chances que aparecem.

A necessidade de fazer dois gols de diferença parece mais complicada quando a gente lembra que nossos “noves” vêm deixando a desejar tanto que um deles, o Uribe, sequer foi relacionado pro jogo. E um pouco mais de complicação quando temos uma ligeira ideia de que a vantagem no placar terá que ser construída sem exatamente contar com um alto índice de cruzamentos certos partidos de qualquer um dos nossos laterais.

Ufa… Menos influente, mas de qualquer forma elemento asqueroso e presente, contar com a torcida contrária em ano eleitoral no clube, de “rubro-negros” doidos pra ajudar a apagar incêndio usando balde de querosene.

Tem também a não influente e divertida corrente de fé sempre construída pela Arcoirizada espalhada por aí. Os pobres coitados aqui do Rio então, tendo praticamente como única fonte de prazer no futebol acompanhar um ou outro tropeço do Flamengo aqui e acolá.

Mesmo com isso tudo… Entre fatores influentes, não influentes, retrospectos históricos e instabilidade de desempenho (o Barbieri não concorda com esse ponto de vista em uma de suas recentes entrevistas), o jeito que tem é a gente botar fé. Correndo o risco de ser chamado de derrotista conformado, é torcer para um de bom pra excelente desempenho do Nosso Flamengo. O resto, incluindo aí a reversão da desvantagem, é apenas consequência.

Bora torcer.

Isso aqui é Flamengo.

PETISCOS

. THE FISIOLOGIA. Todo mundo liberado. Juan e Uribe são ausências no elenco por escolhas técnicas do Barbieri. Dada a necessidade de fazer um placar alto, era mais de levar o Uribe para um possível momento de armar um esquema 0-0-10 em busca dos gols necessários.

. QUE SEJA REFORÇO. Paquetá de volta na Liberta após desfalcar a equipe no jogo de ida. Esperança de que seja O PAQUETÁ, e não o paquetá das partidas pós-convocação.

. EU TIRO É ONDA. Lugar comum ver a torcida do Flamengo reclamando que não tem laterais não é de hoje. Fora isso, também não temos “noves” com bom desempenho. Isso é que é ostentação. Brigando em três frentes e atuando com oito em boa parte dos jogos.

. VEM QUE TEM. Molecada sub-17 papou mais um torneio internacional. Agora não… Mas em 2019 queremos todos os laterais disponíveis da categoria fazendo testes na equipe principal no Carioqueta.

. MAIS UMA BAIXA NA COPA DO BRASIL. Sem Paquetá e sem Cuéllar (também convocado), fora alguma eventual lesão que apareça até lá. Vai ser tenso esse duelo com a gambazada na Copa do Brasil.

MESA DA ARCOIRIZADA

. LONGEVIDADE. Por mais que a situação em São Januário não seja das melhores, Valentim terá relativa vida longa no Vasco. Afinal, seu último emprego durou apenas três jogos lá no Egito.

. PEDREIRA. Após efusivas comemorações ao vencer o Xipó na última rodada, a tabela reserva “apenas” o Grêmio em Porto Alegre para o Botafogo.

. FORÇA TRICOLOR. Na próxima rodada, hora de mostrar que não existe isso de Pedro Dependência. Por mais que os números mostrem que ela existe. E por mais que aqui no Boteco sejamos falsos o suficiente para desejar boa sorte para o flu na partida contra o São Paulo.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.