Google+

Flamengo passeia e dá ao Corinthians sua maior derrota em Itaquera

Ufa… Sai pra lá zica… Sai pra lá arame liso

Por em outubro 6, 2018

Tudo bem que em vários momentos da primeira etapa, com aquela má e velha conhecida falta de capricho e/ou objetividade e/ou competência mesmo, o Nosso Flamengo parecia em uma noite comum e irritante na temporada, daquelas que a gente já até acostumou , apesar de boa participação (enfim) do Vitinho.

O Corinthians não tinha/tem a menor condição de atacar. Armado em 4-6-0, observava o Flamengo avançar sem efetividade e esperava pacientemente a aparição “daquela” bola salvadora lá na frente que pudesse terminar no fundo das nossas redes.

Como a gambazada era pouco efetiva, muito menos ainda que o Flamengo, o Arão resolveu de uma só tacada facilitar as coisas para “os mano” e, de quebra, verificar se o César tava ligado enquanto acompanhava a partida tranquilamente sob o travessão. Ainda bem que o garoto estava alerta, caso contrário o time do Jair Desventura teria saído na frente e com certeza passaria para um intransponível 10-0-0.

Na volta do vestiário, espero que como decorrência de uns toques não muito educados do Dorival, o Flamengo apareceu com um comportamento melhor e acabou abrindo os caminhos para a vitória com dois gols do Paquetá. Com destaque para a não tentativa de firula no segundo. Bola sobrou, fechou o olho e largou o sapato pra cima do Cássio sem nem pensar, como tem que ser.

Bora bater na mesma tecla? Apesar de, sei lá como, o Uribe ser de confiança do novo técnico, e espero que isso acabe se confirmando, MAIS UMA VEZ Paquetá foi decisivo e “camisa 9” lá onde não é escalado. Faltam 10 jogos pra essa bagaça terminar. Será mesmo que não dava pra exercermos a arte da paciência com nossos atacantes de ofício e aguardar os desencantos lá no Carioqueta?

E a cereja do bolo veio ao apagar das luzes. Bom saber que foi a maior derrota do Corinthians no seu estádio, bom ver o Flamengo marcando três gols na mesma partida outra vez. Agora… O sinal claro e inequívoco mandado pelos Deuses do Futebol, gritando que “ainda dá, ainda dá, ainda dá”, foi o fecho do placar elástico. Além de contra-ataque ligeiro e sem passes em excesso, arremate com TOQUE CONSCIENTE DE UM LATERAL E FINALIZAÇÃO TAMBÉM CONSCIENTE EM DOIS TEMPOS DO OUTRO. Se isso não é um sinal… Você, amigo leitor, é muito descrente.

Inter tropeçou no Xipó e São Paulo e Palmeiras se enfrentam…

Bora torcer.

Isso aqui  é Flamengo.

PETISCOS

. HUMILDADE ESCULHAMBANTE. Apesar da educação e cavalheirismo do Dorival, ainda enaltecendo o trabalho técnico do Barbieri, suas observações sobre a passividade quebrada são boa mensagem e pra bom entendedor pingo é letra.

. TRANSTORNO OBSESSIVO COMPULSIVO. O desespero do Bandeira em levar tudo até as últimas consequências para poder ter a cor azul na chapa pro Lomba já passou de todos os limites do normal.

. SEMANA CHEIA. Mais 7 dias até o próximo compromisso. Um Flamengo como o do segundo tempo durante os 90 minutos… Aceitamos.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.