Google+

As semelhanças entre Flamengo, Barcelona, PSG, Bayer de Munique e M. City

Por em outubro 15, 2018

Em um primeiro momento, quem lê o título desse texto, provavelmente achará que se trata de algum artifício sensacionalista para se conseguir a maior quantidade de views possíveis.

Mas também tenho a certeza de que os leitores e leitoras recorrentes desse espaço de leitura rubro negra, sabem muito bem que os meus escritos são sempre baseados em algum dado ou fato ocorrido. E que além disso, toda opinião dada aqui, sempre terá o intuito de gerar alguma reflexão na imensa Nação Rubro Negra.

Então, sendo assim… a partir do próximo parágrafo, o foco será abordar o tema do texto de hoje:

Bom… não é novidade para ninguém que o futebol mexe com a emoção de milhões de pessoas ao redor do mundo. Seja a cada quatro anos durante a disputa da Copa do Mundo, seja ano a ano com as temporadas regulares dos campeonatos nacionais que são disputado em diversos países ao redor do mundo.

É bem verdade que cada país possui muitos clubes populares. E nós também sabemos que ao mesmo tempo, esses clubes trazem consigo diversas torcidas apaixonadas. E toda essa paixão, faz com que os clubes se tornem cada vez mais profissionais. Afinal de contas, satisfazer o anseio de uma imensa torcida, não é uma tarefa fácil.

Embora existam muitos clubes de futebol em cada país, alguns clubes se destacam mais do que outros. Seja por terem torcidas bem maiores, seja pela capacidade econômica, seja por terem muitos títulos de expressão ou então… uma combinação de dois desses três elementos. Ou até mesmo em alguns casos, certos clubes possuem esses três elementos em seu DNA.

Fato é que, de algumas décadas para cá, o fator financeiro atrelado a competência administrativa, tem feito a diferença dentro das quatro linhas.

Com um poderio de compra muito superior aos demais times da liga, os “clubes endinheirados” tem levado a melhor sobre os seus concorrentes.

Se “tiramos uma foto” do futebol mundial nesse momento, perceberemos que os clubes com um alto poder de investimento em contratações, foram os clubes que venceram as ligas de futebol mais famosas do mundo.

Um belo exemplo para corroborar essa análise, é a classificação após a última rodada das principais ligas de futebol na temporada 2017/2018.

No campeonato inglês, o Manchester City de Guardiola passeou na Premier League. Na Espanha, o tradicionalíssimo Barcelona também conquistou o “Espanholzão” de forma muito tranquila. E bem próximo dali (França), o PSG com o seu time recheado de craques, também conquistou o campeonato francês fazendo muitos gols e também atraindo a atenção da comunidade do futebol com o famoso trio: Neymar, Cavani e Mbappé.

E vem da Alemanha o exemplo mais emblemático. Poucos times são tão fortes tecnicamente quanto é o Bayer de Munique é na Alemanha. E não a toa, o Bayer levantou a taça (mais uma vez) da Bundesliga na última temporada.

Esse dado é extremamente relevante. E em função dessa valorização do mercado de transferências de atletas, valores totais por equipe, entre outras informações do business do futebol, diversos estudos econômico são elaborados constantemente, a fim de entender como pool de variáveis impactam no atual mundo do futebol.

Segundo um estudo do site Transfermarkt, os clubes citados anteriormente são as agremiações esportivas que possuem o maior valor de mercado atualmente.

Na classificação geral, o Barcelona é o primeiro do ranking e o Manchester City é o segundo. Bayern de Munique e PSG ocupam a oitava e nona posição respectivamente.

Abaixo, observe o ranking do site Transfermaket, que demonstra as 22 equipes que possuem os maiores valores de mercado da atualidade:

Para efeito de comparação, observe abaixo, a diferença de pontos entre o sexto colocado e o primeiro colocado das ligas européias citadas anteriormente, com a diferença de pontos do primeiro colocado (Corinthians) e o sexto colocado (Flamengo) do campeonato brasileiro edição 2017:

Enquanto que nas principais ligas européias a diferença ultrapassou os 30 pontos… no Brasileirão a diferença entre essas equipes, foram de 16 pontos.

E aí você me pergunta:

Thiago, o que o Flamengo tem haver com isso?

A resposta é simples: o poderio financeiro.

Enquanto os clubes mais ricos da Europa conseguem transformar o seu poder financeiro em títulos das ligas nas quais participam, há tempos o Flamengo não consegue transformar o seu poderio financeiro na conquista de um (ou mais) título de campeão brasileiro.

É claro que as cifras do continente europeu são muito maiores do que as cifras do continente sul americano. Entretanto, existem clubes na América do Sul que conseguem fazer com que todo o seu poderio econômico se traduza em títulos da liga nacional. Um exemplo disso é o Boca Juniors que conquistou o bicampeonato argentino nas temporadas 2017/2018 e 2016/2017. Além disso, o Boca Juniors também conquistou a edição de 2015 do campeonato argentino.

Segundo o site Transfermaket, o Boca Juniors está na posição 67 das equipes mais valiosas do mundo. E sendo assim, o clube argentino é o mais valioso da América do Sul. E isso faz com que o clube argentino fique a frente de Palmeiras e Flamengo (os únicos times brasileiros que aparecem até a posição 100 do ranking). Vale lembrar que a moeda base do ranking é o Euro.

Embora o Flamengo arrecade cada vez mais com o passar dos anos, essas mesmas cifras não se traduzem na conquista do título brasileiro. Ao contrário do Palmeiras, que conquistou o título de campeão brasileiro de 2016.

É inegável que o Flamengo possui uma semelhança gigantesca com os grandes clubes europeus. Afinal de contas, assim como eles, o Flamengo também possui uma torcida enorme no país que se localiza a sua sede. O que faz com que o clube possa alavancar uma enorme quantidade de receitas. Não apenas recorrentes, mas também… receitas não recorrentes. Além desse “ativo” maravilhoso que é a sua torcida, o Flamengo assim como os clubes europeus, também possui uma ótima capilaridade para a penetração em outros mercados, como o Sulamericano, o Europeu e a América do Norte. Afinal de contas, o Flamengo é conhecido no mundo todo. Basta se espelhar no competente trabalho das potências européias que já trabalham esse tipo de ativo há muito tempo.

É claro que além das semelhanças institucionais, o Flamengo também precisa se assemelhar aos gigantes europeus no quesito conquistas de títulos da liga. O clube da Gávea precisa ser competente nos níveis estratégico, tático e operacional. O futebol do clube tem que deixar de ser ineficiente e passar a dar alegrias a sua imensa torcida.

Torçamos para que essas semelhanças dentro de campo, ocorram o mais rápido possível. Potencial o Flamengo tem de sobra. Basta ter a competência para pô-lo em prática.

Obs: Para acessar o link completo com o ranking dos 100 clubes mais valiosos clique aqui.

Abraços e até a próxima!

** E aí, gostou do texto? Então me siga Twitter através do endereço @t_nascimentorj e deixe a sua sugestão, crítica ou elogio.

Saudações Rubro Negras.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.