Google+

Flamengo enfrenta Palmeiras pra encurtar de vez a distância

Por em outubro 27, 2018

É hoje o dia… Da alegria…

Quando começa o ano a gente sempre pensa que O JOGO da temporada será em uma Final definitiva, com casa cheia, e volta olímpica no final. Como a realidade nem sempre repete o que nossas vontades mandam, o jeito é ir se adaptando e escolhendo ao longo da jornada os “O Jogo”  que der.

Dadas as circunstâncias, esse confronto de hoje com a porcada realmente tem todas as características pra ganhar letras maiúsculas e neon pulsante. Afinal, se pode até não ser uma “Decisão pra mais”, já que nossa vitória ainda nos coloca dependentes de futuros tropeços paulistas e trajetória irretocável da nossa parte na reta final, pode muito bem ser uma “decisão pra menos” (bate na madeira, isola, pé de pato, mangalô três vezes) em caso de tropeço.

Dorival (ou a diretoria, ou ambos) aposta alto na manutenção do time titular que massacrou nos últimos três jogos, com dez gols marcados e nenhum sofrido. Aposta de risco é a ainda barraçäo do Diego Alves após o faniquito da semana passada. Se… Se… Se… (mangalô três vezes de novo) o César passa por alguma infelicidade casual, repetiremos o drama dos últimos momentos de 2017, quando falhas dos arqueiros acabaram definindo nossas não conquistas de então.

Não que o Diego Alves não possa entrar e falhar, mas como é de conhecimento comum, o futebol é o reino dos profetas-carrascos do futuro já acontecido. Se é que vocês me entendem.

Do lado de lá… Do lado de lá… Após perder por dois gols para o Boca no jogo de ida na Libertadores, o Palmeiras tenta não pensar nisso por pelo menos duas horas na noite de hoje. Entre suspensos e lesionados, Felipão tem uma penca de desfalques e faz mistério sobre os 11 iniciais. De qualquer forma… Ter “gordurinha” é outra vida. Sim, aquela mesma que não soubemos construir contra as Chapes, Cearás e Vascos da vida. A porcada pode se dar ao luxo de perder, tentar resolver a vida contra o Boca, perder de novo, e aparecer faceiro e ainda líder na próxima rodada.

Aparentemente o Diego polido, educado e sóbrio, dono da 10, fica no banco outra vez. Na partida contra o Paraná entrou na segunda etapa virado no Jiraiya, o que pode ser muito útil e decisivo logo mais.

Bora torcer.

Isso aqui é Flamengo.

PETISCOS

. NOTA DE TRÊS REAIS. Tem uns trecos que nunca saem do papel porque são os trunfos falsos dos políticos na hora das campanhas. O Nosso Estádio é bem isso. De três em três anos a gente tem que ouvir a ladainha desse povo.

. MITAGEM RUBRO-NEGRA. Onda mesmo é não ter convicção o ano inteiro sobre quem é o nosso nove… E ainda assim ter o melhor ataque da competição.

. ENÉAS, DACIOLO, PERUANO. Alienado consciente que sou, só ontem descobri que o Peruano é candidato à presidência do Flamengo. Se soubesse disso tinha até assistido o debate-circo.

. MEU 9 VESTE 11. Mesmo sem estar lá na frente de forma oficial, Paquetá tem o dobro de gols marcados (10) do segundo colocado no elenco, e ainda foi quem mais marcou de cabeça.

MESA DA ARCOIRIZADA

. AMIGOS E INIMIGOS. Vasco tem como oponente uma tabela carrasca na reta final. Porém… Porém… Vem contando com o apoio incondicional de várias equipes da parte baixa da tabela. Na opinião cá do Boteco, não cai.

. GOLEADA? Botafogo enfrentando um Furacão que vem sendo bem consistente nas últimas rodadas. E em Curitiba. Prevejo placar elástico.

. OUTRA GOLEADA? Priorizando o jogo de volta da Sula, tendência de que Marcelo Oliveira poupe vários titulares contra o Santos na Vila. Perdi a oportunidade, mas esse era O Jogo pra apostar bem no Cartola. Eu nem sabia que o fluminenCe tinha time reserva.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.