Google+

Uma casa para chamar de sua (parte 2)

Por em novembro 30, 2018

Em 2016, o Flamengo finalmente inaugurou o seu moderno Centro de Treinamento. Tal equipamento se tornou um símbolo da nova era do futebol Rubro Negro.

Ao menos pra pra mim… ver o Mengão inaugurando esse novo equipamento, foi um misto de alegria com tristeza. E digo isso com absoluta tranquilidade. E esse misto de sentimentos será explicado no próximo parágrafo.

É muito bom ver o Flamengo construir um Centro de Treinamento que o possibilite a trabalhar com mais tecnologia e infraestrutura em seu Departamento de futebol. Não há dúvidas que esse equipamento trará a possibilidade do clube disponibilizar um trabalho de alto nível aos seus atletas e aos demais profissionais que lá trabalham. E esse tipo de ambiente profissional, faz toda a diferença no futebol de alto nível que é disputado no Brasil. Agora, alheio a isso… é triste demais constatar que o Flamengo  conseguiu inaugurar um CT de alto padrão em 2016. Se esse fato for contado na comunidade do futebol Europeu, com certeza eles ficarão chocados ao saber que o maior clube das Américas só foi disponibilizar esse equipamento para o seu DP de futebol, 121 anos após a sua fundação.

Enfim… como eu sou uma pessoa otimista, eu sempre tento ver o lado bom das coisas. Então, acredito que esse equipamento, realmente fará a diferença no dia a dia do futebol Rubro Negro.

Hoje (2018), o Flamengo inaugura a expansão do seu Centro de Treinamento. A partir de agora, o Mais Querido terá dentro do Ninho do Urubu, dois módulos a sua disposição: um módulo para os profissionais e um outro módulo voltado para a base.

A notícia é ótima. O único fato curioso dessa história, é o DP de Patrimônio do clube inaugurar o CT profissional e em seguida (só depois de construído) chegar a conclusão de que o CT “antigo” tem que ser destinado para a base e o “novo” módulo tem que ser destinado para o futebol profissional. Portanto, diante deste fato, a minha dúvida é a seguinte:

* Por quê só depois de pronto, chegou-se a essa conclusão?

* Não seria melhor ter definido no projeto, que o módulo “atual” seria da base (e que seria utilizado pelos profissionais até o novo módulo ficar pronto)? Até porquê, sempre se soube o tamanho do terreno que “estaria vazio” após a inauguração do módulo construído em 2016.

Enfim, não sou engenheiro de obras, arquiteto ou qualquer outro cargo relevante em construção de Centros de Treinamento. Portanto, essa é uma dúvida de torcedor mesmo. Como leigo, penso que esse item importantíssimo poderia ter sido definido no início de todo esse projeto.

Agora, é fato que, por mais que esses dois módulos sejam espetaculares, é preciso que tenhamos uma excelente equipe de trabalho trabalhando no futebol do Flamengo (dentro e fora de campo).

Portanto, um CT por si só, não é o suficiente para colocar diversas faixas e taças de campeão na sede da Gávea. O CT pode ajudar e muito, porém… não é ponto decisivo para tal.

Em 2017, o ano do futebol foi terrível. Terminamos 16 pontos atrás do campeão brasileiro e ainda fomos vice-campeões em duas competições (Sulamericana e Copa do Brasil). É claro que o CT contribuiu para que chegássemos em duas finais. Entretanto, se as atitudes do DP de futebol não tivessem sido tão controversas, com toda certeza… nós teríamos tido uma probabilidade muito maior de conquistar uma dessas taças (ou até mesmo, as duas), além de, quem sabe… teríamos tido uma performance muito melhor no Brasileirão (e obviamente… o DP de futebol e os jogadores, não teriam comemorado o sexto lugar após o término na competição).

Em 2016, eu já havia alertado para a necessidade do Flamengo ter um DP de futebol de qualificadíssimo após a inauguração do novo CT. Clique aqui e relembre a minha análise.

Esse ano, o desempenho foi péssimo. Embora o Flamengo tenha alcançado a segunda posição no Campeonato Brasileiro, o time não conquistou nenhum título. Até mesmo a taça do fraco Campeonato Carioca, o Flamengo deixou escapar.

Nenhum equipamento (por mais moderno que ele seja) funciona sozinho. Afinal de contas, é (e sempre será) necessário ter profissionais de alto nível para utilizar o equipamento (seja ele qual for) em busca de excelentes resultados. Isso vale para foguetes, carros autônomos, equipamentos médicos de alta precisão e obviamente… essa regra vale também para o Departamento de Futebol do Flamengo.

Espero que desse momento em diante, a gestão do futebol do Flamengo analise os anos de 2017 e 2016 e os tome com um “case a não ser seguido”. Pois só assim… os dois módulos do bonito e moderno Centro de Treinamento poderão efetivamente… fazer a diferença no dia a dia do futebol do futebol Rubro Negro

 

Abraços e até a próxima!

 

** E aí, gostou do texto? Então me siga Twitter através do endereço @t_nascimentorj e deixe a sua sugestão, crítica ou elogio.

 

Saudações Rubro Negras.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.