flamengo

Flamengo faz sua estreia no Ferjão 2019

Vai começar… Bem… Na verdade começou em dezembro o Circo dos Horrores do Pré-Carioqueta. Com a assim chamada Fase Principal dando os primeiros vexames nesse sábado, quando  Vasco e fluminenCe demonstram suas fraquezas inaugurais. (texto publicado antes dos jogos).

A premiação é mirradinha, mirradinha. Se o Vasco atropelar todo mundo da primeira até a última rodada,  por exemplo,  dá só pra iniciar aquele parcelamento maroto com a CEDAE. São 150 mil pra semifinalistas de turno, 850 pratas pra vencedor de turno, um milhão e meio pro Vasco… Ops… Quero dizer… Pro vice geral, e três milhões e meio pro Campeão da bagaça.

É… Se a gente ganhar tudo dá pra pagar o cabeleireiro do Diego Ribas, bancar anúncio impulsionado no Facebook e na OLX pra tentar vender o Muralha e, talvez, dar uma inteirada pra comprar o vinho e o churrasco do Abel no final de semana.

Enquanto a União Desportiva Socialista dos Antis segue tentando provar para o mundo que é mó injustiça o Flamengo receber mais que todos, a gente vai começar o ano fazendo o habitual: bancando essa festa falida, com público grande na estreia CONTRA O BANGU.  Provavelmente vai ser bacana para a Odebrecht (pelo menos é grana com alguma base legal) e pra FFERJ, apesar de não muito relevante nas finanças do Mais Querido.

Pelos treinos durante a semana, Abel sinaliza que o Flamengo vai pra campo com… Diego Alves, Pará, Rhodolfo, Rodrigo Caio e Renê; Cuéllar, Arão e Diego; ER, Vitinho e Uribe. Ainda sem condições de jogo, Gabigol e Arrascaeta estarão no Maracanã para um “rolezin” e um alô para a Nação presente ao pontapé inaugural da temporada em terras tupuniquins.

Outra coisa que Abel sinalizou durante esse período de treinos é que vai revezar o time quando rolar de ter dois jogos na semana. Ou seja, sempre. Correto e preocupante ao mesmo tempo. Acertado porque não dá mesmo pra ir com força máxima nos prováveis mais de 70 jogos na temporada. Tenso só até  descobrirmos qual será o nível desse revezamento. Dadas algumas fragilidades técnicas, sabemos que não dá pra ostentar em alguns setores, e que um ou outro atleta obrigatoriamente vai ter que oferecer o corpo em sacrifício na relva verde.

Do lado de lá… Do lado de lá… O Bangu conta com reforços gringos, obviamente de qualidade questionável, para brigar no Carioqueta. Os paraguaios Carlos Guerreño e Javier García se juntam ao atacante Yaya Banhoro, nascido em Burkina Faso. Além deles, Tchô (ex-Galo), e uma curiosidade: Felipe, filho do Cláudio Adão.

Poderíamos até dizer que a simpática equipe da Zona Oeste conta com as infernais temperaturas de Moça Bonita como aliada na competição. Mas de boa, isso só seria verdade, no verão carioca, se os jogadores fossem mutantes. Não tem como nêgo se adaptar ao maçarico da Cidade Maravilhosa de jeito nenhum. Pode acreditar.

Aqui no BoTTeco não curtimos muito aquela faixa. A tal da “Sei lá o que é Obrigação”. Contudo, é óbvio que o abismo técnico-desportivo-administrativo-financeiro entre o Flamengo e os três patetas, em teoria, nos coloca em situação constrangedora ao não catar a maior parte dessas migalhas da premiação ferjiana. E… Já que de alguma forma insana o Flamengo ainda é obrigado a encarar esse desperdício de tempo e dinheiro, que seja com volta olímpica no fim.

Fora a manutenção da hegemonia, qualquer moeda a menos do lado de lá pode ecoar de leve para um eventual rebaixamento desse povo no Brasileirão. Já é uma colaboração nossa para uma tentativa de elevar o nível da Série A.

Bora torcer.

Isso aqui é Flamengo.

PETISCOS

. TREM PAGADOR. Só o Flamengo mesmo pra botar público decente em estreia de Carioqueta.  Providencial a colaboração do povo da DisneyLandim, que soube se conter e adequar o preço do ingresso ao tamanho da competição.

. NÃO ENTENDEMOS. Poucos dias atrás lemos que a diretoria da Portuguesa ainda corria atrás da liberação do Luso-Brasileiro para uso no Carioqueta. Não faltava só tirar o poste que caiu no campo no século passado?

. CARA DE MADEIRA. Comparado com 2018, a CBF desceu de 20 para 17 milhões a análise de custo para implantar o VAR no Brasileirão. Ainda assim… Já tá avisando que não tem nada com isso (???!!!), e os clubes têm que pagar essa conta. Então tá.

MESA DA ARCOIRIZADA

. OSTENTAÇÃO. Vasco poupando vários titulares na estreia. Vacilo. Os caras doidos pra beber uma água grátis no estádio do Madureira

. NEM VOU COMENTAR. Presidente do Botafogo em recente entrevista: “Estamos buscando todos os campeonatos”.

Zé Ricardo em recente entrevista: “Quando cheguei no Botafogo procurei saber por que não tínhamos um psicólogo”.

. NEM VOU COMENTAR – 2. Fernando Diniz, técnico do fluminenCe : “a história começou com uma relação que tive com o Ganso”.

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.