Google+

Sonho de um Sonho

Por em fevereiro 11, 2019
flamengo emelec libertadores

”Sonhei…

Que eu estava sonhando um sonho sonhado…”

Com esse trecho da música de Martinho e ideia com a ideia copiada na cara de pau do texto da Vivi Mariano (clique aqui), venho chama-los a reflexão.

O sonho de um sonho…

Magnetizado, as mentes abertas…

Sem bicos calados, Juventude alerta, os seres alados…

Sonho meu…

Eu sonhava que sonhava…

Quem apaixonado por futebol que nunca teve o sonho de fazer um gol no Maracanã, um cruzamento perfeito, um lançamento, um corte na hora providencial, ou mesmo pegar um pênalti em uma final? Quem gosta do esporte bretão, em algum momento da vida já fez esse exercício de imaginação. Eu faço até hoje.

SONHO

“Sonhei…

Que eu era o rei que reinava como um ser comum…

Era um por milhares, milhares por um…”

Os garotos do Ninho foram, eram e são a realização desse sonho, sonhado. Ao vermos o Adriano ganhar tudo, o Júlio Cesar virar um Imperador da Itália, o Juan uma bastilha em sua inesgotável carreira, nos realizamos com suas vitórias e nos solidarizamos com suas derrotas. Hoje vencemos, perdemos, sorrimos e choramos jogando juntos com Paquetá e Vinicius Jr pintando a Europa de Rubro Negro. Eles são a gente em campo, pedaços de nós, que somente nós, rubro negros conseguimos explicar.

flamengo vizeu corinthians

“Como livres raios riscando os espaços…
Transando o universo…
Limpando os mormaços…
Ai de mim…
Ai de mim que mal sonhava…”

Só com esse mínimo de entendimento, ou tentativa de, sonhar esse sonho é que você pode buscar sentir a dor que estamos sentido. Perdemos uma geração, perdemos nossos meninos, perdemos muito de nós na sexta feira no ninho do Urubu. Mas, não chega perto do que essas famílias perderam, perder um sonho não tem valor imaginável, tangível, não tem preço perder a esperança. A esperança da mudança de patamar jogada nas costas de cada criança é um peso amargo que vamos ter que carregar como sociedade capitalista. A busca inesgotável pelo tesouro faz cada vez mais que nos tornemos mineradores em Serra Pelada.

Vamos ter que juntar os cacos, o nosso Ninho foi maculado, nossa fábrica de craques desonrada. Esperamos e queremos que o Flamengo aja como FLAMENGO. Se esperam que sejamos GIGANTES, sejamos mais, não tem meta, não tem não. Temos que abrigar os sobreviventes e familiares, no nosso colo, no nosso NINHO, lamber nossas feridas e viver pelos 10 do Ninho.

“Na limpidez do espelho só vi coisas limpas…

Como uma lua redonda brilhando nas grimpas…

Um sorriso sem fúria, entre réu e juiz…

A clemência e a ternura por amor da clausura…

A prisão sem tortura, inocência feliz…”

Somos os mais interessados na apuração dos fatos. Não podemos deixar dúvidas, não podemos perder tanto assim em vão. Espero que as investigações sejam concluídas com celeridade. Precisamos dar exemplo, se houverem culpados que o Flamengo não os proteja. A Gestão passada tem que se fazer presente e a Gestão atual mostrar o porquê foi eleita. Temos que ser mais do que nunca o exemplo de profissionalismo, puxar o bonde da História temos que ser vanguarda no tratamento com as vítimas e com nós mesmos.

“Ai meu Deus…
Falso sonho que eu sonhava …
Ai de mim…
Eu sonhei que não sonhava…
Mas sonhei…”

flamengo ninho

Sonho de um Sonho (Martinho da Vila – Unidos de Vila Isabel 1980) – Clique aqui.

Desfile Vila Isabel 1980 – Clique aqui.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.