NA WEB
    Google+

    Flamengo sai na frente, enseba o jogo, e arranca um ponto no Morumbi

    Por em maio 6, 2019
    sao paulo flamengo brasileiro 2019

    CATIMBA URUGUAIA

    Foi bonito? A coisa mais linda de se ver? Não. Mas até que o nosso time de reservas + reservas dos reservas conseguiu resultado interessante lá em Sampa. O que nos faz pensar que TALVEZ um time misto mais ajeitado pudesse coletar a pontuação completa.

    Consciente da potencial lambança que estava tentando arrumar, Abel deu uma retornada aos seus instintos mais básicos e meteu uma volantada pra começar o jogo. Dadas as circunstâncias, até que agiu de forma coerente.

    O São Paulo, com bom público no panetone, caiu pra dentro assim que o juiz autorizou o início. Mas também não foi exatamente um tormento. Uma ou outra espirrada na zaga e algumas participações sem muito esforço do César na maior parte do tempo.

    Mesmo com cara de que o caldo ia entornar… Não é que o Flamengo saiu na frente? Boa participação do Berrío em seu retorno. Uma pena que o celular dele vibrou, avisando que estava na hora do plantão no Departamento Médico, onde ele e o Rhodolfo vêm revezando os cartazes de “Funcionário do Mês”.

    sao paulo flamengo brasileiro 2019

    Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

    O povo em campo deve ter pensado: “Caramba!!! O Abel e esse monte de maluco da diretoria jogaram esse abacaxi na nossa mão, e não é que estamos ganhando? O que a gente faz agora?”

    Como o São Paulo apertava sem muito ímpeto, nosso povo em campo, com a cabeça já no jogo dos titulares na quarta, decidiu fazer uma simulação de Técnicas Uruguaias em Libertadores, decretando o fim precoce da peleja.

    No melhor estilo uruguaio, tudo era motivo pra parar a bola e rolar no chão. Pra colaborar com o projeto, 500 choques de cabeça por minuto. Daí foi só acrescentar uma boa dose de dores musculares generalizadas pra tentar empurrar a bagaça até os 45, que acabou virando 52, e que bem poderia ter virado uns 70, tamanha a ensebação.

    É… O São Paulo acabou marcando um gol. Apertou meio frouxo, mas apertou. Vi alguém comentar um “a bola pune” nas redes sociais. Só que hoje não. Arrancar esse ponto fora de casa, com o tipo de caos decidido pela comissão técnica, tá é de bom tamanho. A bola foi pra lá de generosa com a gente.

    Torno a perguntar. Foi bonito? Não. Mas na frieza dos números, e olhando a tabela, está de parabéns o nosso time B. Ou seria C?

    Bora guerrear.

    Isso aqui é Flamengo.

    PETISCOS

    . VAI OU NÃO VAI? E o Lincoln… Vinga ou não vinga? Apesar de obviamente torcer pra que sim, confesso que não me anima muito. Fraco desempenho ontem. Segundo um brother meu, Presidente Alex, assim como tantos outros, não passa de uma Lenda Urbana.

    . POR VEZES OS NÚMEROS MENTEM. Saiu matéria sobre a, em teoria óbvia, melhoria do nosso ataque e piora da defesa em comparação a outras temporadas. O problema na aferição é… Qual é o nosso ataque? Qual é a nossa defesa? As mudanças bruscas na escalação e posicionamento são tantas que fica difícil comparar.

    . TEM CULPA EU? Abel elogiou a atuação do time. Justo. Afinal, disse ele, “foi o primeiro jogo de muitos deles e não era contra um time qualquer”. Nessa defesa aí tá embutida quase uma confissão de culpa nas escolhas que, infelizmente, irão se repetir.

    . UFA… Recebi algumas pedradas por conta das minhas opiniões sobre a Nota Oficial da Discórdia. Para alívio, escutei simplesmente Washington Rodrigues concordando em quase tudo que eu disse: que o Flamengo ganhou mesmo as competições citadas, e de que não importa quem seja o técnico, em duas derrotas teremos um #ForaFulano.

    . MELHOR NEM CONTINUAR. Abelão comentou que o Rodinei é um “cavalo fisicamente”. Parou por aí. A comparação dos atributos desportivos do lateral com outros animais seria deveras constrangedora.

    Leave a Reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.