NA WEB
    Google+

    Respeita meu Flamengo B

    Por em maio 13, 2019
    lincoln flamengo chapecoense 2019

    Reservas enfrentam falta de entrosamento e botam mais três pontos na conta

    Aêêêêêêêêêêê…

    Três pontinhos mais na tabela. Quando a gente comete esses arroubos de ostentação e manda um cata-cata desentrosado pra batalha, o regulamento devia prever um ponto bonificação de cortesia diante de tal poderio.

    Repetindo o que foi dito por aqui após o jogo contra o São Paulo na rodada 3. Foi brilhante? Um grande jogo? Não. Mas foi o suficiente. Mesmo porque o adversário não era assim dos mais complicados.

    Muito bom ter aberto o placar bem cedo, após o passe pornográfico do Trauco. Aliás… Esse rapaz deveria voltar no tempo, relembrar quem inventou que ele é lateral, e mandar uma tapuda na fuça desse sabotador. Bem disse meu amigo Davi: “se o Trauco fosse ao menos nota 2 na hora de defender, dava até pra ser titular”.

    A Chape pouco ameaçou na primeira etapa. Após tanta dúvida sobre quem ia pro gol, o que ferrou com o Cartola de meio mundo por aí afora, o Abel podia até ter deixado pra escolher entre César e Diego Alves só no intervalo do jogo, já que não houve trabalho algum para ser feito em nossa pequena área nos 45 minutos iniciais.

    lincoln flamengo chapecoense 2019

    Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

    Podia até ter sido mais fácil ainda. Diego bateu outra vez mal pacarái o pênalti. Fosse ele peruano, eu diria que quem falou pra ele “tu tem jeito pra decidir a bagaça na marca da cal, garoto”, foi o mesmo pulha que tentou desencaminhar a carreira do Trauco.

     Desnecessárias algumas vaias misturadas aos aplausos na hora da substituição. Pô… O cara se dedica sempre. Só isso já é digno de aplausos.

    Após o deslize do nosso 10, menos mal que o Lincoln perdeu a longa virgindade (já tava mais que um simples jejum) de gols logo no começo da segunda etapa. Foi a senha pra mornar o jogo e cozinhar o resultado até os três pontos estarem… No ponto para o almoço do Dia das Mães.

    Como o Flamengo B não viu necessidade de deitar todo mundo no chão que nem no Morumbi, a Chape se empolgou um pouquinho (bem pouco mesmo) e deu algo pro Diego Alves fazer. Este correspondeu bem e fez o necessário.

    Os jogadores da Chapecoense devem ter ficado meio bolados. Assim… “Porra!!! Um calor do cão nessa joça. Tá um parto pra tentar finalizar pro gol, daí os caras tiram do banco Bruno Henrique e Everton Ribeiro? Saporra é pra que? Humilhar as pessoas?”

    Ao apagar das luzes… Gum deixou o dele nas nossas redes. Ok… É raro a gente sair sem tomar gol e isso pode vir a preocupar. Mas quer saber de uma coisa? Tá é bom. Não podia tomar gol era no Uruguai e assim foi feito.

    O Abel reclamou do calor (???!!!), e de que “é complicado jogar bem mudando a equipe de um jogo pra outro” (????!!!!). Eu avisei pra vocês que a gente não devia mandar ele fazer isso. Culpa nossa.

    Bora caçar gambá.

    Isso aqui é Flamengo.

    PETISCOS

    . SEM DRAMA. Estive no Maraca com alguns Urubus e Uruboas que foram ao Uruguai acompanhar o que seria a Guerra de Montevidéu. Só elogios ao esquema de segurança e à polícia de lá. Tudo muito tranquilo.

    . AUMENTOU? Alguns clarões na arquibancada e a confirmação de mais de 60 mil presentes. Causou estranhamento. Com tudo preenchido, no barato deveria passar de 70 mil.

    Facebook e Instagram: Mercio Querido

    Twitter: @sorinmercio

    YouTube: BoTTeco do Flamengo

    https://youtu.be/FimpqbMrlEo

    mercioquerido@gmail.com

    Leave a Reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.