arrascaeta flamengo atletico mg 2019

Flamengo perde muitos gols, entrega dois, e volta sem pontos de Belo Horizonte

É… “faiou” a nossa intenção de preparar uma Canja à la Arrascaeta, e colocar temperos cariocas na janta de sábado à noite em Minas Gerais.

E olha que o jogo começou com a maior pinta de que ia dar canja da boa. Pressão total do Flamengo A, esbarrando em falhas na conclusão e intervenções providenciais do sistema defensivo do Atlético.

A receita desandou com o gol dos caras, após falha apetitosa da nossa defesa, entornando o caldo com maestria e vendo o doido lá se servir como quis na nossa área.

Mas não demorou  pro Bruno Henrique, após toque de bola requintado do Nosso Flamengo, aumentar o fogo da panela outra vez, tentando salvar o cozimento da ave mineira.

É tempero extra? É pimenta que falta? O VAR tratou de fornecer pro Flamengo isso aí quando, ao apagar das luzes no primeiro tempo, NA NOSSA OPINIÃO, exagerou em expulsar Elias após falta no máximo imprudente na meiúca.

Jogando melhor, com time melhor, e com um jogador/ingrediente a mais? “Ah… Vai ser uma sopa essa segunda etapa”, pensamos de forma coerente todos nós.

Mas não é que os caras marcaram de novo? Nossa zaga, em vez de engrossar o caldo, colocou de forma amadora um jarro de água imenso no caldeirão, desandando uma receita que deveria ser simples.

Daí em diante? Muita aplicação… E muita confusão pra tentar salvar a janta. Com um a menos, o Atlético deveria se tornar uma tenra sobrecoxa desossada ao molho barbecue, fácil de degustar. Só que aí os caras viraram carne de pescoço.

Sem encontrar caminhos por baixo, o Flamengo lascou de cruzar (Bem… Chutar de qualquer jeito pra área, né?) bola, lembrando muito o cardápio pobre de temporadas passadas.

Uma, duas, três, mil… Mas não teve jeito. Faltou um salzinho aqui e acolá, sobrou competência pro São Victor do lado de lá, e o prato servido ao final, sem nenhum ponto incluído, acabou ficando com gosto amargo.

Faniquitos mil nas redes sociais e grupos de WhatsApp. Um conselho? Relaxa. Não vale muito esquentar a cabeça com o Brasileirão. NÓS (não que eu e você tenhamos decidido isso) vamos encarar o campeonato como  lanchinho. Um simples petisco se comparado aos pratos principais.

Não é reclamação, é só observação de um fato, uma decisão tomada pela diretoria e comissão técnica. A gente tem ingrediente pra fazer uma boa mistura. Mas tá lá na placa diante do estabelecimento:  vai ter jogo com filé mignon em campo (e ontem nem isso foi suficiente), e vai ter jogo (sempre no Brasileirão) com aquela mistureba improvisada chegando em casa bêbado duas da manhã.

Ainda assim… Mesmo com desdém, temos elenco pra cozinhar ao menos um G4 (ou G5, sei lá), e garantir a tal vaga na Libertadores 2020. Isso se ela não vier servida por outros caminhos. Aqueles dos nossos apetitosos pratos principais na temporada.

Bora degustar.

Isso aqui é Flamengo

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.