Arquivo da categoria: OPINIÃO

Damião é regularizado e já pode fazer estreia pelo Flamengo

O atacante Leandro Damião já pode estrear pelo Flamengo. Ele teve a situação regularizada e o nome publicado no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF. Ainda não se sabe, porém, se ele ficará como opção no jogo da próxima segunda-feira, contra o América-MG, em Cariacica.

damiao_contrao_flamengo

Damião ainda está na sua primeira semana de treinos no Rubro-Negro. Na terça-feira, ele disputou parte do jogo-treino contra o Itaboraí, no Ninho do Urubu, centro de treinamento do clube, na Zona Oeste do Rio.

O atacante de 26 anos foi contratado para fazer sombra a Guerrero, mas chegou dizendo que não descarta formar dupla com o peruano. Portanto, agora a decisão é do técnico Zé Ricardo.

L!

Fora dos planos de Baptista na Ponte, Jonas estuda volta ao Flamengo

Tendo chegado à Ponte Preta no começo do ano por empréstimo, o volante Jonas não vem mostrado um bom futebol. Devido a opção do técnico Eduardo Batista, que preferiria outro perfil de atleta para posição, o jogador pode estar encerrando sua passagem por Campinas e espera saber se o Flamengo deseja ter seus serviços de volta para definir seu futuro.

jonas_2_flamengo_cruzeiro_100915

“Por enquanto tudo é especulação, mas essa semana tudo deve ser solucionado. Tivemos algumas propostas, sim, mas ainda está tudo em aberto. São quatro times da Série A procurando. A gente deve ter reunião com o Flamengo e depois definir com a Ponte, clube para o qual ele está emprestado. Está todo mundo analisando para que o Jonas tenha o melhor caminho a ser decidido”, afirmou o empresário Eduardo Maluf, que gerencia a carreira do meio-campo, em entrevista à Rádio Bandeirantes de Campinas.

“O detentor dos direitos dele é o Flamengo, é a quem temos que nos reportar e, junto com a gente, tomar o melhor caminho para ele (Jonas)”, completou o agente.

Dono de um futebol aguerrido, com raça e fortes divididas, tendo feito muitas faltos por conta disso, Jonas começou a surgir no cenário do futebol brasileiro, em 2014, quando defendia a camisa listrada do Sampaio Correa-MA – as boas atuações lhe renderam o apelido de Schweinsteiger do nordeste. Depois de se destacar pelo Boliviano, o piauense de 24 anos despertou interesse de grandes times do Brasil, mas optou por defender o Rubro-negro.

Flamengo encosta Wallace, e zagueiro inicia treino separado nesta segunda

Capitão do Flamengo até poucos dias atrás,Wallace conhece nesta segunda-feira a outra face da gangorra do futebol. O jogador se apresenta no Ninho do Urubu às 9h para iniciar trabalho separado do restante do elenco, que treina à tarde no centro de treinamento. Sem proposta de venda para o jogador, o Flamengo segue irredutível em emprestá-lo ao Grêmio, que ainda procura zagueiro no mercado. O Tricolor gaúcho arcaria com salários do jogador e teria opção de compra do atleta no final do contrato – que poderia ser até dezembro ou por um ano.

wallace_1_flamengo_cruzeiro_100915

Titular do Flamengo até o último sábado, quando deixou a concentração e voltou para o Rio, Wallace tem contrato com o clube até dezembro de 2018. O jogador conversou com Muricy Ramalho na noite de sexta-feira em Volta Redonda e disse ao treinador, com o interesse do Grêmio em sua contratação por empréstimo, que preferia ser negociado a seguir passando por situações e pela pressão – que classificou como insustentável – de um momento ruim no clube.

A proposta gaúcha – que poderia pagar cerca de R$ 3 milhões ao fim do empréstimo para ficar com o jogador em definitivo – levou o atleta a reiterar ao treinador a decisão de deixar o clube. Muricy comunicou o desejo do atleta ao diretor de futebol Rodrigo Caetano. Irritada com o contato do Grêmio direto ao jogador, a diretoria mantém que não tem interesse em emprestar Wallace. Mas apenas vendê-lo. O impasse não tem hora para acabar.

Wallace completa 29 anos em dezembro. Com salário de cerca de R$ 150 mil, ele vai treinar separado do restante do grupo até nova ordem do Flamengo. O jogador conquistou dois títulos pelo Flamengo, sempre como titular: a Copa do Brasil de 2013 e o estadual de 2014. Ele fez 177 jogos com a camisa rubro-negra e marcou sete gols pelo Flamengo.

GE

Flamengo ainda não fechou elenco, mas Muricy tem “quinteto de luxo” no banco

Flamengo fechou o elenco na parte inicial da temporada, mas ainda não possui o grupo completo para a disputa do Campeonato Brasileiro. Resta um zagueiro. Dirigentes e técnico Muricy Ramalho descartam pressa e repetem que a aquisição não pode ter erros. No momento, as partes comemoram as opções ofensivas.

Muricy tem bons nomes no elenco e uma espécie de “quinteto de luxo” no banco de reservas, o que para a diretoria referenda a qualidade do grupo e deixa o Rubro-negro com boas possibilidades de substituições no decorrer das partidas.

O quinteto conta com Alex Muralha, Everton, Emerson Sheik, Ederson e o recém-chegado Fernandinho. Sheik foi o último sacado pelo treinador por sentir o desgaste físico, mas pode retornar em breve ao time. Caso isso aconteça, Alan Patrick ou Marcelo Cirino devem passar ao banco de reservas.

ederson_treino_ninho_do_Urubu_02032016

As opções agradam em cheio ao técnico, que já anunciou um rodízio constante para que a equipe suporte a maratona de jogos. Aparentemente, falta pouco para o Rubro-negro considerado ideal pelo comandante.

“Estamos satisfeitos com a chegada do Fernandinho. Temos bons jogadores do meio de campo para frente. O que falta é apenas mais um homem de trás. O Campeonato Brasileiro é duro demais, tem cartões, contusões. Mas o nosso elenco é muito bom, ideal para jogá-lo”, afirmou.

“O rodízio também será fundamental no processo. O Sheik é um exemplo disso. Todos entendem que será assim. Não tem como. Se você começar a repetir o time, os jogadores vão cansar e não dará resultado. A importância de um grupo equilibrado e com opções está justamente neste aspecto”, completou Muricy.

UOL

OPINIÃO: Arbitragem

O espetáculo do futebol tem agora novos protagonistas, e não são os artilheiros ou ídolos dos clubes. O destaque tem ficado por conta da arbitragem. Erros recorrentes têm ilustrado às primeiras capas.

Uma das essências do futebol são os erros dos árbitros, que fazem parte do esporte, já que errar é inerente ao homem. Com o tempo, a maioria dos erros é esquecida, enquanto outros mudam o curso da história do esporte, suscitando debates até hoje. O futebol não pode ser vítima nem de árbitros fracos, nem de jogadores ou dirigentes indisciplinados. Bem como clubes e dirigentes são penalizados quando há um mau comportamento, é preciso que haja atuação nos erros escandalosos a cada rodada do campeonato.

Campeonato-Brasileiro-Palmeiras-Flamengo-HortaLANCEPress_LANIMA20150816_0044_53

A decisão de um ‘juiz’ de futebol define o destino e o andar de uma partida. Concordo que faz parte do jogo um lance duvidoso, uma falta mal aplicada, um erro que passa despercebido ao olhar de quem tem o apito (ou a bandeira). No caso de falhas quase que propositais e que interferem diretamente no resultado da partida, é necessário que clubes se posicionem junto às entidades de prática para que aquele mal profissional seja afastado de sua função. É preciso responsabilizar o arbitro da partida quando fica evidente o abuso de direito, ou até mesmo sua inépcia para o exercício da função.

Já que o avanço tecnológico segue valendo apenas para fora das quatro linhas, que ao menos sirvam para que as referidas entidades possam estudar uma maneira de capacitar ao máximo os profissionais que vão entrar em campo para definir o futuro de um clube. Ou até, quem sabe, comece a usar recursos tecnológicos como no tênis, vôlei, futebol americano etc.

E já que o futebol sempre foi uma caixinha de surpresa, tenhamos bom senso de que erros poderão existir. Alguns desprezíveis, porém, outros extremamente relevantes e que não podem ser ignorados.

Enquanto clubes atacarem uns aos outros, seguirão à beira dos erros, dando foco ao problema e não a solução. A rivalidade no futebol só deve existir quando se tem dentro das 4 linhas, onze contra onze. No mais, deveriam ser parceiros no espetáculo.