É PROIBIDO PROIBIR!

Mario Alberto - Lance!
Mario Alberto – Lance!

Politizar: Dar ou adquirir consciência dos direitos e deveres sociais e políticos e do significado da política na vida social e individual.

Com esta definição, venho discorrer sobre este tema. Em 2012 a Nação Rubro Negra foi intimada na marra a botar a cara, soltar o verbo e pleitear mudanças dentro do Maior do Mundo. Estávamos cansados do amadorismo, de assistir o clube ser usurpado, diminuído e tomado por oportunistas que visavam apenas seus interesses pessoais. Resolvemos então descer da arquibancada, e nunca antes na história foi possível acompanhar um movimento em massa por mudanças dentro de um clube de futebol.

Todo este movimento politizou aqueles que outrora sequer souberam nome de dirigentes de qualquer que fosse a diretoria. Limitávamos-nos a saber quem era o “homem forte do futebol”, e só ! Eram títulos apenas que nos importava. A partir deste momento em que nos apoiamos na galera para conseguir efetivar uma conquista, demos também a esta uma consciência política, de ética e democracia, diferente da cultura autoritária que liderava até então.

Esta conscientização foi importante durante todo o período de campanha. A mulambada correu atrás de se informar e entender para atuar no meio político. Essa massa se estruturou para fazer militância consciente, realizando um trabalho de levar os sócios a refletir sobre seu voto e sua importância para toda uma Nação. Criamos um movimento de fazer o povo pensar questões do tipo: o que você espera do Flamengo? Qual a dívida do clube? O que podemos fazer para mudar o caos que se instaurou?

Tornou-se rotina do Rubro Negro pesquisar sobre aqueles que surgiam como os salvadores da lavoura. Suas vidas pregressas, seus currículos, transparência, caráter, lisura de comportamento, possíveis atos desabonadores… Enfim, fomos em busca do histórico daqueles que seriam a solução dos nossos problemas, e todo este trabalho refletiu no que todos esperavam: vitória ! Uma nova era. O inicio de um novo momento na história do MAIOR CLUBE DO MUNDO !

Mas, hein? E agora? O que fazer com aqueles que voluntariamente trabalharam, partiram pra guerra e se dedicaram em nome do melhor para o Mengão?

Voltemos à idade média: queimem bibliotecas e cabeças pensantes ! Apoiar tornou-se sinônimo de não cobrar? Não criticar? Não exigir transparência? Não… agora não dá mais para mandar nos limitarmos às arquibas. Agora nós descemos de lá e somos os guardiões da transparência nos processos. Somos responsáveis por aqueles que colocamos no comando e acertamos bem mais quando acompanhamos suas ações, seus desempenhos, quando aprendemos a manusear as armas poderosas que as eleições nos oferecem, filtrando, peneirando os indesejáveis.

O apoio é incondicional, desde que as ações primem pela transparência. Como disse nosso amigo Rubro Negro, Daniel Guimarães (@camarada_d) sobre parte da torcida que não aceita criticas à atual gestão: “Acho que funciona como um mecanismo de defesa, o sujeito deposita tanto investimento, se mistura em identidade, que uma falha da chapa seria uma falha pessoal. Ai nego precisa fazer malabarismo para provar que não estava errado, e que fez a coisa certa, com medo de encarar a si.”

Perfeita definição. Como não tenho medo de encarar meus erros, sigo apontando as falhas e comemorando os acertos. Este é o reflexo de quando se conscientiza a massa… a cobrança vem na mesma proporção do apoio !

Permaneço na torcida, com a expectativa de ver o Flamengo rumo ao topo do mundo !

SRN !

PC

TEMPO DE SEMEAR

ImagemCaímos fora do carioqueta, que apesar de não darmos muita bola, ficamos putos quando ficamos de fora, porque além de ser a oportunidade de zoar os maus vestidos, temos Mengão toda semana e isso nos revigora !

Ver os caras em campo é a chance de acompanhar o que está rolando, qual trabalho o técnico vem executando e como anda a sintonia da molecada. Porque tudo pode estar fluindo no reino Gávea, mas no saldo final é jogo e resultado que esperamos… somos mais Clube de Futebol do Flamengo do que Clube de Regatas… mas, hein?

Tenho 39 anos de Flamengo na veia e vejo que o momento onde a torcida vem marcando durinho, o cerol vem passando fininho, é tempo de semear, e sobretudo prezar pela transparência. Quando contamos com a massa para chegar a um destino, pode ter certeza que a cobrança virá na mesma medida. Não podemos contar com a massa, para tirarmos os opressores do poder, e no final tomarmos a mesma postura oprimindo o direito de sinalizar aquilo que não condiz com a conduta proposta em campanha.

Ansiedade mil para chegada da Adidas. Novo Manto nos motiva, e são essas alegrias que movimentam a maior torcida do mundo. Contem com apoio incondicional, não obstante, saibam que a cobrança vem de mãos dadas à vontade de fazer do Flamengo o melhor do planeta. Queremos ser parte da maior mudança no Rubro Negro, porém em tudo seremos guardiões da garantia de processos executados e implementados em consonância com a ética e as regras que regem o mais querido.

Semeando de maneira correta, a colheita é certa. Vitórias !

SRN !

PC

O COMBINADO NÃO SAI CARO

ImagemQuero expressar minha indignação com os jornalistas, blogueiros, oráculos e pseudo influentes, ao se dirigirem ao Fla x Flu de Domingo como um jogo que não valia nada ! Porra ! Um Fla x Flu sempre vale, nem que seja o prazer de esculachar a arcoirizada !

Fluminense orquestrado por Abel que não poupou o salto agulha e botou (uuui) em campo seus titulares crendo que seria uma pelada barata e fácil de levar. Do outro lado um Flamengo que não passa recibo e mostra que pode incomodar e garantir nossa falta de humildade.

Embalado pelo clima YMCA exalado pelos tricolores, o Flamengo se soltou em campo. Pudemos até acompanhar belas jogadas de Leo Moura, aquele que já não tem mais o apreço da torcida, para levar os corneteiros a loucura. O time jogava com uma sintonia digna de time que leva todas, o que não corresponde a nossas ultimas rodadas. Deu gosto de ver a leveza, a sincronicidade, os passes, a visão de jogo, e até mesmo as finalizações. Era goleada certa. Tudo ia bem no reino Rubro Negro, até que o bobo da corte resolveu dar o ar da graça: Jorginho, o Fanfarrão !

O técnico que não fala palavrão resolveu consertar o que não está quebrado, e colocou 3 laterais em campo… Substituições desnecessárias e sem motivo, dando espaço para os flores crescerem, ou melhor, não foram eles que cresceram, fomos nós que nos apequenamos. Ainda assim, levamos a melhor. Ganhar das moças é algo que transcende a razão !

A excelente performance do time poderia ter sido ontem o ponto alto para atuação do marketing, que teve todos os ingredientes para fazer e acontecer. Mas pelo que acompanhamos, deixou a desejar…

Boa sacada a premiação ao melhor da partida, salvo a falta de orientação aos jogadores sobre como valorizar este momento de evoluir a parceria. A postura inadequada do Gabriel ao dizer que venderia o prêmio, joga por terra todo o trabalho de divulgação e valorização do parceiro. E é neste momento onde fidelizamos a parceria. É na valorização da marca, através das nossas ações, que evoluímos e solidificamos a relação. A partir de uma postura inadequada (por falta de orientação) colocamos fim a uma ação que poderia se estender por mais alguns capítulos. Prospectar e fechar um patrocínio é o básico. É a manutenção e evolução desta parceria que vai definir o sucesso a ser obtido.

A impressão que tive nessa ativação, foi de falta de planejamento. Temos um patrocinador. Temos uma ação. Mas como vai funcionar? Qual a mecânica? Qual o retorno esperado? São estes detalhes que fazem toda diferença. Sinto que ainda trabalhamos muito mal nossa força, nossa marca, o peso que apenas a marca Flamengo já carrega por si só. Uma boa ativação de patrocínio é uma oportunidade de mostrar ao mercado o que podemos oferecer. Que não vendemos apenas um espaço na camisa. Não somos um álbum de figurinhas. Podemos fomentar nossa receita propondo ações de marketing diferenciadas que agreguem valor e visibilidade às duas partes.

No saldo final da rodada é de que temos sim dentro de casa um time capaz de trazer resultado, basta saber comandar. Assim como temos oportunidades de executar grandes trabalhos que reflitam em ganhos financeiros ao Flamengo, basta saber planejar !

Saudações Rubro Negras !

PC

TÁ LIBERADA A FILANTROPIA

ImagemAgora sim! Finalmente conseguimos saber o quanto o Rubro Negro foi usurpado ao longo de sua existência e chegamos ao montante absurdo de 750 milhões. E agora? Agora o objetivo sem duvida é encontrar solução para sanear financeiramente o clube.

Este é um problema da diretoria de finanças? NÃO! Este é um problema meu, seu e de quem mais ter nas veias o sangue Rubro Negro. Quem nasceu escolhido para fazer parte desta imensa Nação. É aí que eu agora tento esclarecer todas as minhas últimas postagens no que tange o Programa Sócio Torcedor.

Não adianta tentar me convencer, e a uma grande parcela de torcedores, que sem dúvida compartilham da mesma opinião que eu, de que o programa é a solução dos problemas financeiros do clube. Definitivamente não é!

Está intrínseco ao ST ser um pacote de benefícios ao torcedor. Ponto! Não pode ser diferente. O programa precisa ser desenvolvido com pacotes de benefício ao torcedor, que estreite a relação torcedor/ clube. A partir daí, trabalhando bem este programa, o clube terá em mãos uma listagem de clientes fieis e apaixonados / consumidores potenciais. Isso é um programa de sócio torcedor. Que deveria ter sido pensado, trabalhado e colocado no ar com estas características de beneficio!

Associar as dividas existentes a um programa de benefícios, é mudar o conceito do programa e se pautar de que o torcedor deve sim mudar a cultura e se associar para “ajudar” o clube que ama, e desta formanão vai dar caldo.
Temos sim uma torcida disposta a ajudar, desde que não subestimem nossa inteligência. Um programa de benefícios, tem que ser um programa de benefícios! Um programa de ajuda ao clube, é outra coisa completamente diferente.

Tenho certeza de que se o clube, agora, com fatos e dados, criasse um portal do tipo “Portal Transparência”, disponibilizando uma conta, criando um programa de ajuda voluntária, algo semelhante a um “criança esperança”, com objetivo de sanear as dívidas, seria muito mais eficaz e produtivo. Cria-se um certificado “Flamengo, quem ama ajuda!” ou qualquer coisa do gênero, e presta conta de toda entrada e saída de grana. Cria-se faixa de valores para depósitos e transpareça toda movimentação que for realizada. Aí sim é ponto positivo e conquista certa! Qual torcedor não vai querer fazer parte de um movimento que ficará na história do clube? Quem não vai querer ajudar e ser parceiro do clube?
Dessa forma, sim, podemos parafrasear J.Kennedy e dizer: não é o que o Flamengo pode fazer pela torcida, mas o que a torcida pode fazer pelo Flamengo?

O Flamengo tem uma torcida disposta a dar as mãos, basta saber como trabalhar seu torcedor. Depois disso, em outro momento, trabalhe o sócio torcedor para ser um programa de vantagens.

Eu queria que as pessoas entendessem a grandeza do Flamengo. A Nobreza de seus torcedores. A paixão que nos move.
Ajudamos sim. Desde que fique claro de que ajuda, é ajuda! E pacote de benefícios é outra coisa bem diferente!

A torcida Rubro Negra é um patrimônio, que deve ser respeitado e valorizado por ser o movimento que faz a terra girar! A nossa energia entra em campo e faz acontecer. Somos capazes de colocar o Fla no topo! Cabe a pessoa que está no comando, antes de tomar qualquer decisão, alinhe expectativas com quem faz a maquina rodar! A Maior Torcida do Mundo sempre fez e sempre fará toda diferença!

Nada, nada, nada importa sem o Flamengo!