Arquivo da tag: cariacica

Rodrigo Caetano ofende árbitro de Flamengo x Fluminense

O árbitro Rodrigo Carvalhaes relatou ofensas do diretor de futebol do Flamengo, Rodrigo Caetano, na saída do Flamengo x Fluminense, em Cariacica. De acordo com a súmula da partida, o dirigente estava na porta do vestiário dos árbitros no estádio Kleber Andrade e o esperou para xingá-lo no fim do empate por 1 a 1 pela última rodada da Taça Rio, do Campeonato Carioca.

– Vocês são uns m…, com essa comissão e com esses instrutores de arbitragem conseguiram ser pior que o Índio no último clássico – descreveu no documento da partida o juiz do Fla-Flu.

rodrigo caetano flamengo

Pelo relato da súmula, Rodrigo Caetano deve ser denunciado pela Procuradoria do Tribunal de Justiça Deportiva do Rio de Janeiro no artigo 243-F do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. O texto do CBJD fala em “ofender alguém em sua honra, por fato relacionado diretamente ao desporto.” A pena prevista varia de R$ 100 a R$ 100 mil e, no caso de dirigente, suspensão pelo prazo de quinze a noventa dias.

Súmula cita apenas Rodrigo Caetano

O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, estava ao lado de Caetano, mas o árbitro registrou que o mandatário rubro-negro “não falou nada”. Em entrevistas após o clássico, Bandeira fez críticas à atuação do árbitro. E lembrou a atução de Luiz Antonio Silva Santos, o Índio, que marcou pênalti equivocado no empate por 1 a 1 entre Flamengo e Vasco, na partida realizada em Brasília pela 5ª rodada da Taça Rio. Índio e o assistente daquele clássico foram afastados em seguida ao jogo pelo Grupo de Gerenciamento de Problemas da Ferj.

Ainda na súmula do Fla-Flu, o árbitro justificou a expulsão de Pará. O lateral-direito acertou no jogador do Fluminense, quando a bola saída pela lateral. O lance foi motivo de protestos de Pará e do presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello.

– Expulsei… o sr. Marcos Rogério Ricci Lopes (Pará)… por atingir com um chute de forma temerária na altura da barria de seu adversário de nº 77, o sr. Lucas Fernandes. O mesmo não precisou de atendimento médico e continuou normalmente na partida. O lance ocorreu em disputa de bola próxima à linha lateral do campo de defesa da equipe do C.R. Flamengo. Informo ainda que a bola já havia saído do campo de jogo pela linha lateral no momento do lance – descreveu.

GE

Zé Ricardo minimiza baixo desempenho do Flamengo

A queda de desempenho, mesmo com a escalação de um time misto, fez a conta cair no colo de Zé Ricardo. O técnico, embora mantenha o plano de dar ritmo a alguns jogadores e poupar outros, se viu diante de mais uma apresentação ruim do Flamengo que não conseguiu consertar ontem, diante de um Fluminense alternativo. No discurso, assumiu a responsabilidade por exigir o mesmo padrão de jogo mesmo com algumas peças trocadas.

— A responsabilidade disso é minha. Peço para que tentem a posse de bola construindo o jogo — afirmou, referindo-se ao novo erro de Rafael Vaz na saída de bola.

zé ricardo

Outro que foi absolvido pelo treinador foi Diego. O meia não jogou pela seleção brasileira e foi considerado sem o ritmo ideal na volta.

— O Diego gosta de jogar e precisa jogar. Foi para a Seleção, não jogou, e o treinamento acaba representando parte do jogo, mas não 100% — justificou Zé Ricardo, salientando a participação do jogador no gol de empate.

Zé Ricardo terá semana cheia para corrigir falhas

Com todo o elenco à disposição, o Flamengo se reapresenta amanhã e terá a semana cheia para corrigir as falhas e recuperar o entrosamento. Para a semifinal da Taça Rio contra o Vasco, no domingo, a volta de Guerrero é certa. Atletas como Réver, Rômulo, Mancuello e Everton também devem voltar ao time. Em prol de ritmo de jogo de mais atletas, o Flamengo acabou perdendo o conjunto que esboçou no começo da temporada. O problema é que faltam nove dias para a partida contra o Atlético-PR, pela Libertadores. Para não pesar o clima, Zé Ricardo virou a página e ensaiou discurso positivista depois de uma apresentação ruim que terminou sem derrota.

— Quando a gente não faz uma partida boa e, mesmo com um jogador a menos, consegue o empate, o saldo é positivo — resumiu. Com só jogo decisivo pela frente, jogadores, técnico e direção não podem mais errar.

Extra

Falhas e dúvidas minam força do Flamengo antes de decisões

Zé Ricardo e sua comissão técnica têm nove dias para definir algumas questões e fechar buracos no Flamengo. Talvez seja exagero e injusto sugerir que o time imaginado para ser titular neste início de ano está em xeque. Mas há alguns pontos de interrogação no ar que o Fla-Flu, que terminou em empate por 1 a 1, em Cariacica (ES), reforçou antes de pegar o Vasco na semifinal da Taça Rio e do jogo importante contra o Atlético-PR, dia 12, no Maracanã. A partida será fundamental para as pretensões rubro-negras na competição continental.

Rômulo e Mancuello, que devem ser preparados para jogar a Libertadores dia 12 contra o Atlético-PR, seguem como titulares da equipe? Márcio Araújo voltou a ser dono da posição? Berrío normalmente é a alternativa ao argentino. Foi titular no Fla-Flu. Mas o desempenho o credencia a ganhar a vaga no ataque? Rafael Vaz, na berlinda da simpatia com a torcida rubro-negra, permanece com total confiança de Zé Ricardo? Donatti ganha espaço?

flamengo

Somente Zé, os jogadores e os treinos durante a semana vão responder. Contra o Fluminense, Rafael Vaz chamou a atenção. Não pelo azar de desviar a bola do gol de Wendel, mas por que acumulou marcas pessoais negativas neste Carioca. De acordo com o Footstas, o zagueiro de boa técnica e que é incentivado a sair jogando por Zé Ricardo errou seis passes e sete lançamentos – Vaz não havia falhado tanto em passes até aqui no Estadual e só repetiu sete erros de lançamento uma vez, contra o Botafogo, na vitória rubro-negra por 2 a 1.

O técnico do Flamengo não titubeou nem por um segundo na defesa de Vaz contra o Fluminense. Como, aliás, já havia feito na derrota para a Universidad Católica no Chile. Mas é possível notar até no posicionamento dos atacantes e meias do Tricolor a espera do passe vertical de Vaz. Os jogadores adversários sabem da característica de Vaz de sair jogando e tentar passes pelo meio do time adversário e fecham espaços. Ou esperam o erro.

Fora de ritmo, Diego vê Flamengo “100% preparado”

No meio de campo e no ataque, o Flamengo prepara para o fim de semana o retorno de Rômulo e Mancuello – o jogo contra o Vasco deve ser realizado no sábado. Os dois fazem trabalho de fortalecimento muscular – o argentino sentiu dores no joelho. Mas a dupla ainda não se afirmou na temporada. Uma das contratações mais esperadas do ano, o volante voltou do futebol russo e começou o ano como titular absoluto, mas sentiu a readaptação ao futebol brasileiro. Mostrou a disciplina de sempre na marcação, mas alguma insegurança com a bola no pé. Mancuello também fez alguns bons jogos, mas já vinha perdendo espaço para Berrío.

O colombiano, por sua vez, ainda é um caso à parte. Pela força física e velocidade, torna-se arma perigosa em contra-ataques e também em jogadas aéreas. Também é mais consistente e melhor adaptado que Mancuello quando volta para marcar pela ponta direita. Mas não é jogador de toque de bola e de triangulações, de furar defesas com toque refinado.

O ponto forte do Flamengo segue nos pés da dupla Diego e Guerrero. O camisa 35, número 10 na Libertadores, voltou com desempenho abaixo do padrão do seu retorno ao Brasil contra o Fluminense, o que era compreensível depois de duas semanas sem atuar. Ele foi convocado para a seleção brasileira e não jogou com Tite. Para Diego, apesar da irregularidade, o Flamengo vai bem para a reta decisiva do primeiro semestre.

– Eu vejo a equipe preparada 100% para enfrentar esse jogo, como tem que ser. Com seriedade, concentração. Vai ser um jogo difícil, como tem sido todos na Libertadores, mas estamos preparados para fazer um grande jogo – disse Diego, na saída do Fla-Flu.

Produção ofensiva do Flamengo é menor

O técnico do Flamengo promoveu revezamento no segundo turno do Carioca. Observou a garotada da base e jogadores que vinham tendo poucas chances. Contra o Vasco, provavelmente no sábado, deve ter quase todo o plantel à disposição. A tendência é usar o que tem de melhor. O que inclui a volta de Guerrero. Jogador mais técnico que Damião e Vizeu, o peruano abre espaço e tabela com meias e laterais.

O avanço dos laterais e a troca de passes com infiltração não têm sido mais a marca do time de Zé Ricardo. Pela esquerda, com a volta de Everton – poupado contra o Flu – o “problema” pode ser atenuado. Falta o equilíbrio pelo lado direito. Zé voltou a usar Gabriel no clássico. O jogador pode ser visto como ponto pacífico das características de meia de Mancuello e de atacante de velocidade de Berrío, com disciplina tática e muita velocidade. Após algumas semanas com mexidas e mudanças, resta saber que conclusões tirou e o que pensa o técnico Zé Ricardo.

GE

Flamengo e Fluminense empatam e avançam na Taça Rio

Já está tudo definido. O empate em 1 a 1 entre Fluminense e Flamengo confirmou quais serão as semifinais da Taça Rio e também do Campeonato Carioca. Os gols de Wendel, para o Tricolor, e Willian Arão no fim do jogo, para o Fla, fizeram com que os dois times avançassem sem a vantagem do empate na Taça Rio.

Enquanto o Flamengo de Zé Ricardo ficava mais com a bola, o Fluminense de Abel apostava no contra-ataque e se dava bem com os vacilos da defesa rubro-negra. As melhores oportunidades do jogo foram do Tricolor. Em erros de passe de Vaz e Márcio Araújo, Muralha teve que fazer três boas defesas. Mas não foi só o goleiro rubro-negro que evitou o gol do Flu. Depois de cobrança de escanteio, Muralha saiu mal do gol e Léo tocou de cabeça, mas Trauco apareceu para tirar em cima da linha. O Flamengo também atacou. A melhor oportunidade foi com Diego, em chute de fora da área, mas Cavalieri espalmou para escanteio.

flamengo

O segundo tempo estava se encaminhando para ser bem menos emocionante do que os 45 minutos iniciais, mas nos últimos 15 minutos tudo mudou. Pará foi expulso depois de acertar um chute em Lucas Fernandes e receber o segundo amarelo. A partir de então, o Fluminense passou a levar mais perigo e conseguiu abrir o placar pouco depois do cartão vermelho dado ao lateral rubro-negro.

Flamengo empatou no fim

Léo apareceu livre, de frente para Muralha, e completou o cruzamento rasteiro, mas o goleiro do Fla mandou para escanteio. Na cobrança, Donatti tirou a bola da área e ela caiu nos pés de Wendel. O volante do Flu ajeitou para a direita e bateu. A bola desviou em Rafael Vaz e acabou com as chances de o goleiro chegar na bola. O empate do Fla saiu nos últimos suspiros do jogo. Diego cobrou escanteio aos 45, Willian Arão cabeceou para o chão e Cavalieri não alcançou.

Com o resultado, os dois times avançam para as semifinais da Taça Rio, mas sem a vantagem do empate, já que terminaram na segunda colocação de seus grupos. O Fluminense vai enfrentar o Botafogo, enquanto o Flamengo vai enfrentar o Vasco. Mas as semifinais do Campeonato Carioca, a história é outra. O Rubro-Negro vai enfrentar o Glorioso e o Tricolor encara o Gigante da Colina. Fla e Flu terão vantagem nas semis do Carioca.

GE

Flamengo encara o Fluminense em Cariacica. Rivais já estão classificados para a semi

Flamengo e Fluminense se enfrentam neste domingo, às 16h (de Brasília), no Estádio Kléber Andrade, em Cariacica (ES), pela última rodada da fase de classificação da Taça Rio. Os dois times já asseguraram a vaga nas semifinais do Estadual, pois ficaram com as duas melhores campanhas na classificação geral, que leva em consideração o somatório dos dois turnos, apesar de ainda não terem se garantido na semifinal do segundo turno.

flamengo fluminense

Por falar em dois turnos, o Fluminense ganhou a Taça Guanabara nos pênaltis, após empatar por 3 a 3 com o Flamengo no tempo regulamentar. O título, porém, não garantiu vantagem ao Tricolor, que teve que garantir a classificação participando da Taça Rio.

O Flamengo lidera o Grupo B com 11 pontos e se garantirá na semifinal do returno vencendo o jogo. Se tropeçar, vai precisar de tropeços de Botafogo e Nova Iguaçu, que somam dez pontos e encaram, respectivamente, Resende e Vasco.

Já a equipe das Laranjeiras tem dez pontos no Grupo C e avança em caso de empate. Se acaber saindo derrotado, o Flu terá que ‘secar’ Vasco e Volta Redonda, que pegam Nova Iguaçu e Macaé.

“Ainda estamos precisando do resultado para buscarmos a classificação e por isso mesmo precisamos do resultado positivo. Respeitamos o Fluminense, mas vamos em busca dos três pontos”, disse o lateral-direito rubro-negro Pará.

O Fluminense, por sua vez, não parece tão interessado assim em ganhar o jogo. Tanto que o técnico Abel Braga avisou que não vai usar nenhum titular. de olho na série de decisões que vem pela frente por Copa Sul-Americana, Copa do Brasil e Primeira Liga.

“Não vou usar nenhum titular contra o Flamengo, pois não posso. Na próxima quarta-feira tem a estreia na Copa Sul-Americana, o reencontro com o Maracanã e não podemos pensar em tropeçar”, avaliou Abel.

Flamengo sem alguns titulares

Guerrero, Mancuello, Réver e Rômulo estão fora da partida. Na manhã deste sábado, os quatro jogadores foram avaliados pelo departamento médico do Flamengo e a comissão técnica decidiu que eles serão poupados em função do desgaste.

Guerrero será preservado porque acabou de disputar dois jogos pela seleção peruana e se apresentou muito cansado. Mancuello, Réver e Rômulo vão ficar no Rio de Janeiro para iniciar um trabalho de recuperação e reforço muscular.

A presença do meia Everton no Fla-Flu ainda não está definida. O jogador não participou do treinamento realizado na manhã deste sábado, no Ninho do Urubu. Ele voltará a ser avaliado antes que Zé Ricardo defina a escalação da equipe rubro-negra. O meia Diego que foi convocado por Tite, mas não entrou nos jogos da Seleção Brasileira, deve voltar.

O time provável do Flamengo para o confronto com o Fluminense é o seguinte: Muralha, Pará, Vaz, Donatti e Trauco; Márcio Araújo, Arão, Diego e Everton (Matheus Sávio); Berrio e Vizeu.

GP