Arquivo da tag: FUTEBOL

Renova, fica ou sai: oito decisões que Flamengo terá que tomar para 2018

Ainda tem a Copa Sul-Americana pela frente em 2017 – inclusive um clássico contra o Fluminense pelas quartas de final -, mas o Flamengo dá sinais de que a atual temporada não conseguirá reservar outros grandes momentos, principalmente após a perda do título da Copa do Brasil para o Cruzeiro nos pênaltis.

flamengo

O elenco estrelado ficou aquém do que os torcedores sonhavam para este ano, e os torcedores já não querem ver muitos jogadores nem pintados de ouro.

ESPN.com.br fez um levantamento de atletas que estão com futuro indefinido na Gávea (seja por críticas, contratos acabando ou pouca utilização) e que a diretoria precisará definir se continuarão em 2018 ou se terão de tomar outro rumo.

Muralha

muralha

O jogador que ficou a maior parte do tempo na mira das críticas, seja da torcida ou da imprensa. O goleiro que impressionava quando apareceu no Figueirense e que teve um 2016 tão bom a ponto de ir para a seleção brasileira está em total descrédito – um jornal, inclusive, “tirou” o Muralha de seu apelido pois não fazia jus ao status.

Alex foi bastante contestado nesta temporada, e o Flamengo se mexeu para contratar Diego Alves. Mas na Copa do Brasil, o ex-goleiro do Valencia não podia atuar por não ter tido tempo hábil para inscrição, e Muralha se revezou com o jovem Thiago. Na primeira decisão contra o Cruzeiro, Thiago falhou e posteriormente se lesionou. Alex Muralha entrou na segunda partida, não sofreu gols, mas não pegou pênalti nas cobranças celestes, e o time de Minas tornou-se campeão.

Com contrato até 2020 com o rubro-negro, seu 2018 parece estar longe da Gávea.

Juan

Aos 38 anos, Juan ainda esbanja disposição e categoria em campo. O zagueiro mantém o bom nível de atuações nesta temporada, mas seu contrato se encerra em dezembro próximo. Ainda não se sabe se o Flamengo pretende renovar com o jogador por outro ano, ou se Juan continuará atuando.

Em janeiro, completa 39 anos.

Vaz

O defensor está no Flamengo desde 2016 quando deixou o arquirrival Vasco. Alternando momentos bons e outros de baixa, hoje ele é reserva da dupla Réver-Juan e inclusive ficou na expectativa de deixar o clube na última janela de transferências da Europa.

Para o próximo ano (o último com contrato garantido na Gávea), sua continuidade é incerta.

Rômulo

rômulo

Um dos casos de contratação cheia de expectativa, mas que se transformou em um flop.

O volante revelado pelo Vasco e com passagem marcante pelo Spartak Moscou, que lhe rendeu seguidas convocações à seleção, chegou ao Flamengo com a condição de “dono” do meio-campo. Mas a realidade foi (é?) dura com Rômulo.

Suas atuações abaixo da média lhe colocaram no banco de reservas e com parcas chances novamente no time titular, sendo preterido até mesmo por Márcio Araújo, o principal alvo de reclamações da torcida (leia abaixo).

Ele tem vínculo com o Fla até 2020, mas parece que para continuar precisa reencontrar, e logo, seu futebol de tempos atrás.

Rueda confirma que Rômulo está recuperado de lesão e explica falta de oportunidades ao volante

Márcio Araújo

Em julho passado, ele completou 200 jogos com a camisa rubro-negra. Uma marca que para qualquer jogador, nos tempos atuais, é motivo de orgulho por vestir esse manto, mas o volante – que atingiu tal marca também por Atlético-MG e Palmeiras – não recebe das arquibancadas elogios tão generosos assim.

Márcio Araújo é hoje o jogador mais questionado do elenco. Sua limitação técnica perto de outros nomes do meio-campo – o que compensa com muita disposição – já chegou a um ponto em que a torcida lamenta quando ele entra em campo.

O que para 2018 poderia ser um final de passagem, porém, ganha resistência do presidente do clube. Eduardo Bandeira de Mello afirmou recentemente que Márcio Araújo, Rafael Vaz, Alex Muralha e Gabriel são seus protegidos no elenco por causa das seguidas críticas. “Vestiu a camisa do Flamengo, o manto sagrado, merece proteção”, declarou. Para os torcedores, uma situação insustentável.

Mancuello

mancuello flamengo

O meia canhoto revelado pelo Independiente já viveu momentos mais exuberantes desde que chegou ao Flamengo em janeiro de 2016.

Muitos torcedores gostariam de ver Mancuello titular, mas a disputa acirrada no meio-campo rubro-negro deixou o argentino mais para encostado do que utilizado, principalmente depois da chegada de Reinaldo Rueda ao comando.

Seu contrato termina em janeiro do ano que vem, e a saída parece ser o caminho.

Mancuello diz que possível saída do Fla é mentira e que jogadores técnicos aumentam o nível do time.

Conca

Alguém consegue explicar o que aconteceu com ele?

Darío Conca retornou ao Brasil por empréstimo após passagem de destaque na China e, em princípio, se recuperaria na Gávea de cirurgias no joelho esquerdo. Mesmo quando ficou à disposição, porém, o meio-campista ex-Vasco e Fluminense sequer foi relacionado para as partidas.

Depois, surgiu a informação de que sua contratação foi desaconselhada pelo chefe médico do clube, Márcio Tannure, porém o “mico” já estava pronto.

O empréstimo termina em dezembro, e ele ainda tem contrato com o Shanghai SIPG até o próximo ano. Aos 34 anos, ele ainda pode render?

Gabriel

flamengo

Desde 2013, o ponta viveu de tudo no Flamengo. Virou xodó da torcida, que depois não queria vê-lo pintado, e quando parecia retomar o bom futebol chegou uma concorrência pesada dentro do clube que o fizeram ser mera opção no banco.

Gabriel, inclusive, despertou o interesse de diversos clubes da Série A no meio deste ano, mas não deixou a Gávea.

Seu futuro no Flamengo, no entanto, parece não ter vida longa. Com mais dois anos de contrato, Gabriel está na corda bamba dentro do clube.

Jogo de ida da final da Copa do Brasil bate recorde de público da competição em 2017

Dentro de campo, dois gigantes com muita história, tradição e conquistas frente a frente mais uma vez para a disputa de um título com raça, disposição, belas jogadas e, claro, bola na rede, que é o mais importante num jogo de futebol. Na arquibancada, recorde de público pagante e um lindo espetáculo protagonizado pelas torcidas apoiando seus clubes com muita emoção e nervos à flor da pele. Ingredientes imprescindíveis numa decisão, que tornaram o clima da primeira partida da final da Copa do Brasil, entre Flamengo e Cruzeiro, no Maracanã, ainda mais especial.

No total, 56.135 pagantes assistiram ao empate por 1 a 1 entre Flamengo e Cruzeiro, estabelecendo a melhor marca da competição em 2017. O público presente e a renda também foram impressionantes: 66.165 pessoas e pouco mais de R$ 7 milhões. Até então, o recorde era o verificado no triunfo da Raposa sobre o Grêmio por 1 a 0, no Mineirão, na segunda partida da semifinal (50.243). Com o resultado, o duelo fica indefinido para o jogo de volta, marcado para o próximo dia 27 de setembro, às 21h45, em Belo Horizonte. Vale ressaltar que na final o gol marcado fora de casa não é critério de desempate. Sendo assim, qualquer empate leva a decisão para a disputa de pênaltis. Para ser campeão no tempo normal, basta que alguém vença pelo placar mínimo.

Na terceira posição aparece o jogo Flamengo 1 x 0 Botafogo, também realizado no Maraca, sob os olhares de 47.573 espectadores, que garantiu o Rubro-Negro na finalíssima após empate por 0 a 0, no Engenhão. Completam o top 5 de públicos da Copa do Brasil as partidas São Paulo 0 x 2 Cruzeiro (43.662), no Morumbi, pelo confronto de ida da quarta fase, e Grêmio 1 x 0 Cruzeiro (41.711), em Porto Alegre, no primeiro encontro entre os clubes pelas semifinais. Chama a atenção o fato de a Raposa estar presente em quatro das cinco partidas com mais pagantes.

Flamengo e Cruzeiro empatam primeiro duelo da final da Copa do Brasil

Flamengo e Cruzeiro fizeram um jogo sem grandes emoções, mas muito disputado na noite desta quinta-feira, no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ), pela partida de ida da grande final da Copa do Brasil. O empate por 1 a 1 levou a definição para o jogo de volta, dia 27 de setembro, no Mineirão, em Belo Horizonte (MG), onde quem ganhar vai dar a volta olímpico. Qualquer empate levará a disputa para os pênaltis, pois na decisão o gol como visitante não é qualificado. Lucas Paquetá, em impedimento e após toque de mão de Arão, abriu o marcador no segundo tempo, mas De Arrascaeta definiu a igualdade depois de uma falha do goleiro Thiago.

flamengo

A partida começou conforme se espera em uma decisão, com as duas equipes se estudando. Surpreendentemente o Cruzeiro adiantava mais a sua linha de marcação e por isso criou a primeira oportunidade, em chute de fora da área de Thiago Neves, que fez a bola passar sobre o gol aos seis minutos. A resposta do Flamengo veio no minuto seguinte, quando Diego cruzou, Berrío apareceu livre e cabeceou para a defesa do goleiro Fábio.

Escalado na vaga de Alex Muralha, alvo de algumas polêmicas ao longo da semana e criticado pela torcida, o goleiro Thiago fez a primeira defesa aos oito minutos, em chute de Alisson. Já Fábio operou um milagre aos 26 minutos, no primeiro lance de real perigo do jogo. Diego cruzou e Willian Arão cabeceou para o arqueiro espalmar. No minuto seguinte Fábio voltou a intervir em um chute de Berrío, dessa vez mais fraco.

Com o passar do tempo a ordem do jogo se inverteu e o Flamengo passou a marcar mais no campo do Cruzeiro, que já não tinha mais a mesma facilidade de partir com a bola dominada de trás. O Rubro-Negro, assim, esteve mais presente no ataque e aos 37 minutos Diego quase surpreendeu Fábio em chute de fora da área, mas o goleiro cruzeirense defendeu.

A volta para o segundo tempo apresentou o Flamengo novamente mais presente no campo de ataque, mas dessa vez com o Cruzeiro um pouco melhor posicionado para os contra-ataques, tanto que os mineiros quase abriram o placar. Aos 12 minutos Diogo Barbosa cruzou, Alisson pegou de primeira e Thiago fez uma grande defesa. Na cobrança do escanteio, Raniel, que tinha acabado de entrar, desviou sobre o gol.

Aos 26 minutos o Flamengo assustou pela primeira vez. Após jogada de Berrío pela direita, Fábio espalmou e Willian Arão chutou para uma nova defesa do goleiro cruzeirense.

O Flamengo conseguiu abrir o marcador aos 31 minutos. Diego cobrou escanteio, Rever chutou de primeira, Fábio fez grande defesa, mas deu rebote nos pés de Lucas Paquetá, que, em impedimento, escorou para o fundo da rede. Um desvio de Willian Arão antes do complemento de Paquetá colocou o flamenguista em posição irregular, não percebida pelo trio de arbitragem.

Quando o Cruzeiro parecia dominado, o time mineiro conseguiu o empate aos 38 minutos. Hudson chutou de fora da área, Thiago falhou ao dar rebote para a frente e De Arrascaeta, que tinha acabado de entrar, completou para o fundo da rede, definindo o marcador.

As duas equipes voltam a campo pelo Campeonato Brasileiro no próximo domingo, na 23ª rodada, às 19h (de Brasília). O Flamengo fará o clássico carioca com o Botafogo no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, enquanto que o Cruzeiro visita a Chapecoense na Arena Condá, em Chapecó (SC).

GP

Flamengo x Botafogo repete audiência de Brasil x Alemanha

A Globo conseguiu um grande resultado na audiência com a transmissão do segundo jogo entre Flamengo e Botafogo, válido pela semifinal da Copa do Brasil. Desde o fatídico “7 a 1” sofrido pela seleção brasileira na Copa do Mundo de 2014 que a emissora não registrava um Ibope tão alto no Rio de Janeiro.

Foram 41 pontos de média, com 60% de participação entre as televisões ligadas. O número de pontos foi o mesmo alcançado no 8 de julho de 2014, quando a seleção perdeu para a Alemanha no Mineirão.

berrio flamengo
Fotos: Gilvan de Souza / Flamengo

Caso seja considerada apenas a Copa do Brasil, a Globo não tinha um Ibope tão alto desde 2006. Na época, Flamengo e Vasco disputaram a decisão do torneio, e a partida do título rendeu 51 pontos de média na noite de quarta-feira.

Neste ano, nenhum evento esportivo alcançou a marca dos 41 pontos de média na capital fluminense. O mais próximo disso foi na decisão do Campeonato Carioca, quando Flamengo e Fluminense se enfrentaram e elevaram a audiência a 40 pontos. Sem Copa do Mundo, esse índice foi alcançado apenas em 2010, quando o Flamengo foi eliminado da Libertadores.

Em São Paulo, o clássico carioca da última quarta-feira não teve tanto apelo, mas a audiência não foi ruim. Foram 24 pontos de média, justamente a média da Copa do Brasil neste ano. O recorde do torneio na cidade pertence a Corinthians x Internacional, com 28 pontos.

ME

Rueda vê Flamengo merecedor e elogia Guerrero

Depois da vitória por 1 a 0 sobre o Botafogo e classificação assegurada para a Copa do Brasil, Reinaldo Rueda disse, em entrevista coletiva no Maracanã, que o triunfo do Flamengo foi merecido. O colombiano elogiou o time rival e parabenizou seus jogadores.

– Clássico de importância transcedental. É um rival que está muito forte, bem estruturado e com grande trabalho. Tínhamos que fazer um jogo muito inteligente, de aplicação e intensidade. Conseguimos os objetivos, a partida foi muito bem jogada pelas duas equipes. Foi muito merecido, parabenizo o Flamengo pela partida.

O comandante destacou o empenho de Guerrero, que era dúvida até a véspera da partida. Lesionado desde o início do mês, o atacante acelerou sua recuperação para estar em campo e até surpreendeu.

flamengo rueda
Fotos: Gilvan de Souza / Flamengo

O Flamengo vai enfrentar o Cruzeiro na grande decisão, reeditando a final da edição de 2003. Os jogos acontecem nos dias 7 e 27 de setembro, e a ordem dos mandos de campo será sorteada na tarde desta quinta-feira, na CBF.

Confira outras respostas de Rueda

Pará na lateral esquerda

– Trabalhamos alguns minutos no jogo contra o Atlético-GO com o Pará na esquerda. É um jogador com liderança, entrega. Adaptou-se muito bem. Creio que fez um excelente trabalho.

Maracanã

– Fantástico isso aqui hoje, extraordinário. Único, que significa toda essa força e energia que se sente e contagia. É um patrimônio muito grande do Flamengo. Sua torcida põe mística e coração. É o compromisso que temos, de lutar pela instituição.

Sequência dura

– Fizemos dois jogos intensos contra o Botafogo e Atlético-GO. Não ganhamos nada. Enfrentar um rival que fez bom torneio. Que façamos uma grande final. Faltam dois jogos difíceis.

GE